AmorColunistasRelacionamentos

Para um feliz dia a dia dos namorados…

FELIZ CAPA

Noite dessas, lá no céu um anjo descuidado lavou as mãos e esqueceu a torneira do amor divino aberta. Aqui embaixo, o mundo despertou diferente.



Sobre nossas cabeças curtidas de sol e chuva e agonia desabaram transformações grandiosas. Em cada canto, esposas perplexas estranharam ao encontrar os maridos aplicados em trabalhos domésticos, palavras de afeição invadiram as casas e adoçaram o café, gestos de ternura encontraram casais novos e velhos, amantes de todas as cores e classes e sexos decidiram fazer juntos o que havia muito não faziam.

FELIZZ

Agora, sentimentos que antes pingavam ressequidos sobre nós despencam em cachoeiras de estima e admiração e desejo imperioso. Do canil dos amores sem dono, criaturas encantadoras, sorrindo suas bocarras abertas de língua de fora, os rabos num pra lá e pra cá de alegria comovente, escaparam para fazer festa a quem passa.


Até então, nenhum anjo se deu conta de que a torneira permanece aberta. Que seja assim para sempre. E enfim aceitaremos o amor como trabalho diário. Os amantes se perceberão operários esforçados de uma obra incompleta e extraordinária, da qual todos se servirão com liberdade, aplicação e delicadeza.

Seremos assim, cada um de nós, zeladores cuidadosos de nosso maior patrimônio: essa estranha e reencontrada capacidade grandiosa para o amor. Seremos todos responsáveis por nossos atos. Essa missão bendita conduzirá nossa vida e nos fará compreender que pessoa nenhuma é propriedade de outra, mas tão simplesmente sua companheira dedicada de viagem.

Daqui em diante, os presentes que trocarmos entre nós serão embrulhados no papel tênue da saudade e enfeitados com o laço vermelho da alegria do encontro. As pessoas com quem estivermos de amores pela vida serão sempre acariciadas de amor delicado.

Com o susto da surpresa, essa onda avassaladora nos redimirá a todos, aí inclusos os solteiros, os mal amados e os mal amantes. Tomados cada um de nós por irrecusáveis sentimentos de elevação, o mundo ganhará novas cores e temperaturas e trilhas sonoras.


FELIZ 02

Assim, com a torneira dos anjos escancarada, o amor transbordará para as ruas e os parques, as praças e os corredores dos shoppings, os escritórios gelados, os bares calorosos, os lares abençoados e os sem esperança, as academias de ginástica, as vielas e ruas e avenidas do mundo inteiro, espalhando ternura pela vida em franca e violenta inundação imprescindível.

Porque para além de qualquer crença ou religião, o olhar amoroso de Deus alcançará a tudo e a todos, em qualquer canto de dentro ou de fora, como a música leve que vem de longe no espaço e no tempo. Como a lembrança de um bom e velho sentimento. Hoje, amanhã e sempre. Num longo, lindo e interminável dia a dia dos namorados.


A vida nos mostra quem sim, quem não e quem nunca!

Artigo Anterior

Um brinde à dor…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.