Para viver amores maduros, profundos e duradouros é preciso coragem!

Para viver amores maduros é preciso coragem!

Tem gente que tem medo de altura, tem gente que tem medo de multidão, tem gente que tem medo de avião, tem gente que tem medo do mar e tem gente que tem medo de amar. Sim, podem acreditar!



A maioria das pessoas está em busca de um amor e muitas dessas pessoas quando o encontram, deixam o medo dominar seu coração e suas vivências.

Viver um amor requer coragem, requer entrega, sem se preocupar com o amanhã. Mas nem todo mundo é assim, algumas pessoas são mais inseguras, já sofreram, já foram magoadas e por conta disso se amedrontam quando vivências grandiosas entram em suas vidas. Grande amores significam grandes tombos, grandes dores também. Presumindo-se que desse amor a dor será certa. Quem disse?!

Quem tem medo de amar, teme a rejeição mais que tudo.  Teme deixar de ser amado, deixar de ser escolhido, deixar de ser desejado, deixar de ser prioridade entre tantos outros na multidão.

Quem tem medo de amar, ama, mas sem perder o controle, se entrega e se poda ao mesmo tempo, calcula os passos, as horas, faz jogo, esquiva-se do beijo, finge que não liga, se protege pelo escudo seguro do orgulho. Capaz de dizer que, caso seu amor vá embora, que deseja que ele seja feliz. Nem vai doer.


Nessa carapaça de desapego e segurança, abriga-se o medo. Nem sempre consciente  ou racional.

Muitas vezes esse medo existe sem nos darmos conta, sem sabermos que ele domina boa parte de nossas ações ou de nossas omissões. Quem vive guiado pelo medo, na verdade, escolhe muito mais a omissão do que as vivências. Escolhe deixar de viver, por medo do que pode vir a acontecer, sem ter a certeza de que aquilo de fato aconteceria.

Quem tem medo de amar, desiste antes de tentar. Teme a rejeição e, ao se fechar tanto, controlar tanto sua entrega, leva seu parceiro a crer que não é amado, que não é desejado e nem importante.


Não lhe deixando outra escolha a não ser deixar essa pessoa que tanto ama, mas que o faz sentir pouco amado.

E, aquele que vivia com medo de ser rejeitado, acaba experimentando a rejeição pela sua própria omissão, a omissão de amar com entrega, com alma e com coração. Entre amar e ser feliz ou entre se poupar com medo da dor, escolha a segunda garantindo um sofrimento que talvez jamais teria existido, se tivesse a coragem de viver o amor com toda sua plenitude. Talvez, pudesse ser um amor para a vida toda, mas o medo abreviou sua grandiosidade.

Para viver amores maduros  é preciso se entregar sem medo de sofrer, o improvável pode acontecer!

Vou te contar um segredo: viver não cabe no medo! Para viver amores maduros, profundos e duradouros é preciso coragem, é preciso se entregar sem medo de sofrer, o improvável pode acontecer! Você será ainda mais amado e terá sempre seu amor ao seu lado.

__________

Direitos autorais da imagem de capa: gpointstudio / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.