ColunistasRelacionamentos

Para viver um grande amor, seja primeiro amor!

PARA VIVER UM GRANDE AMOR SEJA PRIMEIRO AMOR capa e dentro

“Ame o próximo como a ti mesmo.”



Nem mais, nem menos, e sim igual ama a ti mesmo. Mas será que conseguimos realmente amar a nós mesmos? Talvez esse seja o maior desafio que o ser humano tenha que enfrentar. Aprender a se amar primeiro.

Não o “amor” egocêntrico. Esse não é amor, muito pelo contrário, é vazio disfarçado de orgulho, e mascarado de um amor próprio superficial. Pois quando alcançamos o estágio em que nos amamos profundamente e verdadeiramente, não precisamos nos exaltar ou inferiorizar os outros para nos sentirmos bem. Tornamo-nos tão plenos que nada consegue abalar as fortes estruturas formadas no nosso íntimo. Nada pode afetar o sentimento puro que nutrimos por nós mesmos. Mas esse processo de conquista do próprio amor costuma ser lento e trabalhoso, principalmente para nós sensíveis, que absorvemos muita energia que não é nossa. Portanto, às vezes o ideal é que nos afastemos, mesmo que por um tempo, daqueles que podem atrapalhar essa conquista interior, ao invés de estimular.  Isso não é egoísmo, apenas faz parte do alcance da própria dignidade.

Como podemos levar oxigênio a alguém, se para nós mesmos deixamos faltar ar? Como podemos deixar alguém alegre quando achamos que nossa vida é desprovida de graça? Como podemos levar segurança a alguém se não somos seguros de nós mesmos? Como podemos encontrar o amor ideal se não somos a nossa própria idealização? Como alguém nos enxergará como pedras preciosas, mesmo que precisem ser lapidadas, se não nos damos o devido valor?


Para viver um grande amor seja primeiro amor! Seja o sol da sua própria vida! Pois só assim conseguirá irradiar seu calor e sua luz para contagiar os outros. Quando você se ama, emana esse sentimento, mesmo sem perceber. Então, a pessoa que estiver na mesma sintonia, será atraída até você. E assim poderão construir juntos uma verdadeira história, como estrelas que possuem luz própria e que, ao se encontrarem, se complementam para somar e iluminar ainda mais o céu que norteia suas jornadas.

Não meça a vida do outro com a sua régua!

Artigo Anterior

Teríamos dado certo, se você também quisesse!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.