Para você escrevo, meu amor, que ainda não chegou…

Do seu amor, daqui…. Para o meu amor, daí!



Oi meu amor!  Tudo bem? Espero que sim.

Pra você, escrevo, meu amor que ainda não chegou…

Sim. Tenho aguardado sua chegada! Tem dias que meu único desejo é que já estivesse chegado…


Aqui, de onde estou penso, como será que passa seus dias, quais são seus gostos, manias, cor de roupa favorita? O que será que lhe irrita? Qual música lhe emociona?

Qual a cor dos seus olhos? Dos seus cabelos… O seu cheiro…. Como é o sorriso que sai dos seus olhos? Ou as lágrimas que saem de suas palavras? O som da sua gargalhada…

para-voce-escrevo-meu-amor-dentro


Porém, o que me preocupa sinceramente amor, é se está sendo bem cuidado (a).

Sim…. Você é o meu amor, e o que lhe dói, me dói…

Que seu coração não esteja muito maltratado, pra me receber, mas se estiver, tudo bem… Serei sua cura, o amor cura tudo!

Meu coração, posso lhe adiantar, tentaram ferir sim. Vieram com tiros de asperezas, socos de ingratidão, imposições descabidas. Vomitaram em mim as suas verdades podres, tentando me convencer que todo o mundo é assim. Porém, eu não sou! E sei que você também não é. E por ter essa certeza, de saber que está em algum lugar, não desisti. Por nós…

Durante essa espera, andei ouvindo por aqui, de onde estou, uma tal “história ou tempo líquido”. Curiosa que sou, fui ver do que se tratava. Muito triste, porque infelizmente devo lhe contar, não entenderam muito bem o conceito e o pior, andam usando essa tal liquidez como desculpa, pra justificar o vazio existencial que as habita.

Distorceram da pior maneira possível! Dizem que é mais fácil assim, o grande amor dessa semana… Virou moda chamar “amor” uma pessoa que nem ao menos irão tolerar ver na outra semana.

Os motivos? Não precisam, mas se houver, posso lhe afirmar, são banais, rasos, mesquinhos, egoístas, expulsam de suas vidas pessoas, depois de as terem cativado. Pessoas essas que poderiam ser aquele amor tão esperado. Jogam fora como se elas fossem o resto de comida de um prato, que já saciou a fome do momento.

Acredito que de fato não queiram, são acumuladores de corpos, não de gente! Chego a me perguntar, já descrente de achar resposta coerente, se realmente habita alguém por lá, daquilo que chamam de humano. Uma legião de zumbis em formação…

Desejo meu amor, profundamente que não tenha passado por isso…. Dói ser sólido pra alguém líquido!

Mas, saiba meu amor…. Eu estou aqui, sólido (a)! Pra você, pra mim, por nós… Não consigo me liquifazer, não permito me “zumbificar” não me contaminei, não consigo fazer parte de algo que não acredito…Me chamam de louco (a), alienado (a). Então que seja, se isso for ser humano nos tempos de hoje.

Eu acredito em mim e em você! E em tudo que iremos passar, de bom ou ruim. Tudo que iremos fazer pra nosso amor crescer. Verdadeiras histórias se constroem assim…

para-voce-escrevo-meu-amor-capa-e-dentro

Espero com todo o amor que tenho aqui guardado pra você, quando essa carta chegar aos seus olhos, sejam eles verdes, azuis, castanhos ou preto, que ao ler identifique… Sou eu, o seu amor a lhe escrever!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.