ColunistasReflexão

Para você seu moço – que não sabe se expressar.

feliz 1

Para você seu moço – Que não sabe se expressar.



É fato, mulheres falam mais que homens – comprovado cientificamente e tema muito discutido em todos os continentes.

Exceção a regra, existem homens que aprenderam a arte com palavras, assim como mulheres que aprenderam a arte do silêncio.

Não prego que homens deveriam falar mais por falar, pois palavras vazias não são úteis em nenhum contexto, nem prego que mulheres deveriam falar menos, abordo aqui não a quantidade de palavras, mas sim a riqueza das formas de se expressar.


O que fazer quando sentimos algo, e ali estamos, cheios de tantas emoções, tantas vontades por dentro? Existem sensações deliciosas, que embriagam e viciam….

Outras sensações das quais não nos orgulhamos, há sempre uma maneira de por para fora tanta emoção sem expelir nosso veneno sobre as pessoas, nem guardar o veneno, nos envenenando.

Ou encher alguém do que achamos tão lindo e maravilhoso – mas completamente fora de sintonia com a pessoa qual relacionamos essas emoções.

Quantas oportunidades assassinamos no momento em que surgem – de amar alguém por um segundo, um ano ou um momento, de retribuir um elogio, de elogiar alguém, de retribuir um carinho com um comentário carinhoso – Matamos nossa deixa no ato de entrada por sermos ” sincericidas” ou ” silenciocidas” deixando o silêncio cheio de significados tomar sua forma.


feliz

O que custa dizer para alguém: Bom Dia, Tudo Bem? Dormiu bem? ( principalmente se passaram a noite juntos!)

– Você está linda hoje!
– Obrigada pela sua companhia!


A comunicação e a inteligência emocional nunca foram tão relevantes como agora entre iPads e Iphones.

Sabemos que em nosso mundo adulto cheio de regras não escritas, muitas posturas espontâneas seriam desagradáveis se expressadas a olho nu, sem os filtros da razão e do que seria aceitável socialmente.

E do que adianta falar tanto?

Se não existe uma essência no falar, se usamos nossa fala somente para fofoca, reclamar, falar por falar?


E de que adianta o silêncio sepulcral dos que não falam e carregam mágoas, segredos ,rancores, para o túmulo?

Nunca aprendemos em lugar nenhum, como expressar-nos sem violência.

Recebemos uma parte dessa noção de nossos pais e professores, mas aonde aprendemos a comunicar-nos, dentro de nossas possibilidades e talentos, de forma gentil e amorosa?

Existe toda uma cultura sobre a comunicação não violenta.


Faz-se necessário aprender a sentir como nos sentimos, a conhecer nossas matrizes e fugas emocionais, como somos – nós por nós – para que mesmo em momentos de raiva e insatisfação possamos trabalhar no vetor das tais emoções.

Ninguém deveria se tornar autônomo e sem emoção nesse processo de expressar-se em seu melhor, mas uma pitada de momento! – ( falar agora ou perder oportunidade), uma pitada de consenso, outra pitada de gentileza ajudariam muito.

Vamos a aulas de álgebra e geometria, educação para o lar e geografia, mas os intrínsecos caminhos da psique humana nos são um mistério.
O intrínseco caminho mente- coração continua um mistério para muitos.


Complicamos tudo que poderíamos simplificar, e no geral do fácil e óbvio levamos ao drama.

Como você gostaria de ser tratado? Pois é assim que deveria tratar os outros.

Mesmo quando os hormônios estão em alta, sejam de Tpm ou feromônios, ataque de testosterona ou depressão em alta, a forma como nos expressamos fala muito por nós, e também escreve uma história por si.

Como esta história aqui, escrita do alto de muitas palavras não ditas, quando ditas, mal expressadas, e depois mal interpretadas, que geraram muitas outras histórias….que estão sendo escritas pouco a pouco.


Histórias que limpam o coração e a alma de quem escreve e a alma dos que se reconhecem nelas, restaurando o fluir harmônico da imortalidade que ganham quando compartidas.

Cheias de humor, palavras amorosas e simplicidade.

E da enorme vontade de relacionar-se abertamente com o mundo, sem medo do julgamento ferino alheio.

Mesmo que continue manifestando gente ao meu redor como você, seu moço, que não sabe se expressar, nem quer ou não liga, vou continuar trabalhando na minha maneira de comunicar-me com o mundo.


Para aflorar meu melhor e fluir com a vida, cada dia mais.

Gratidão pela enorme lição compartilhada.

Espero que um dia você fale o que sente e não deixe a oportunidade esvair-se por medo, falta de paciência, preguiça….zona de conforto.
Ou por não sentir nada.

Toda experiência vale a pena.

Até as fertilizadas no limbo de silêncios escuros.

Cabe a nós e a nossa maneira de expressar-nos, coletar mais histórias amorosas e leves, cheias de carinho e riso.

Por elas, essas histórias,

EU SOU
Noeli Naima

Pior do que a ausência é a insistência sem reciprocidade…

Artigo Anterior

Por que aprender a ficar de boca fechada pode fazer o seu relacionamento muito melhor…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.