publicidade

Paraibano compra carro de luxo, “não cabe” no veículo, e vídeo viraliza na web: “Era um sonho”

O empresário Diego Alexandre passou parte de seus 36 anos de vida pensando no carro dos sonhos.



Depois que fez a aquisição mais desejada das últimas três décadas, foi pego de surpresa com um detalhe que o fez viralizar na internet. O paraibano, de Campina Grande, que tem 1,93m de altura, não coube no veículo.

A história começou a “bombar” no dia 20 de fevereiro, mas teve início há três anos, quando o advogado Eric Silva, de 38 anos, comprou o conversível. Diego se apaixonou pelo automóvel assim que o viu, e pediu que se um dia o amigo resolvesse vendê-lo, o considerasse como o primeiro na lista de interessados.

O dia tão aguardado chegou. Eric precisou de dinheiro para aplicar em um investimento e ofereceu o automóvel para Diego. Sem pensar duas vezes, ele aceitou a proposta, mesmo sem sequer ter feito um teste drive.

“Era um sonho ter uma Mercedes conversível”, contou o empresário.


O pagamento foi feito por meio de uma espécie de troca. Diego entregou a Eric uma Mercedes modelo sedan, ano 2014, que era dele antes da nova aquisição. A diferença entre valores foi acertada em uma quantia em dinheiro, transferida para a conta de Eric.

Antes de ser entregue, o veículo precisou de reparos no ar condicionado e passou alguns dias na oficina. Foi lá que Diego teve uma surpresa tão grande quanto o problema que começou a viver.


Quando entrou no carro, antes de viver o sentimento de realização, o empresário viu que havia algo de errado. Depois de ajustar o máximo possível o banco do motorista, viu que não cabia no veículo com a capota fechada.

“Senti um negócio diferente. Eu passando um pouco do teto do carro”, lembrou.

Na condução do carro, ele passou a ver não somente o que estava em sua frente, mas começou a enxergar o desespero pelo mau negócio que fez.

Imediatamente Diego ligou para Eric, que não se conteve ao ver a foto do amigo dentro do novo possante. Caiu na gargalhada e pediu para encontrá-lo.

Direitos autorais: reprodução G1/Diego Alexandre/arquivo pessoal.

A câmera do celular de Eric foi ligada com antecedência para capturar todos os ângulos possíveis a condução de Diego, que quis o dinheiro investido de volta. Mas o vendedor não quis acordo. Disse, inclusive, que há havia gastado parte do pagamento.

“O negócio foi fechado antes dele testar o carro. Até eu não sabia, achava que ele já tinha entrado no carro. Quando eu olhei a foto [enviada por Eric], já comecei a rir, sabe? Ele realmente comprou o carro sem testar e não cabe no carro. Seria cômico se não fosse trágico”, lembrou o vendedor.

Inicialmente, Eric enviou as imagens para um grupo de admiradores de carros esportivos e resolveu tirar um cochilo depois do almoço. Quando despertou, a agonia que Diego transparece no vídeo já havia viralizado na web.


Como Eric não aceitou a devolução do produto luxuoso, Diego está se virando como pode.

“Peguei um capacete que eu tinha, botei na cabeça e sai andando com o carro”, revelou.

Depois da repercussão dos vídeos que os dois têm publicado nas redes sociais, os amigos receberam propostas tentadoras. Mas, não pensam em passar o carro para frente.

Mesmo com toda confusão, eles até andaram se estranhando, mas a amizade de aproximadamente seis anos não foi abalada. Eric disse que vai providenciar um novo carro para o amigo, que vem demostrando paciência, e aceitou a oferta.

Direitos autorais: reprodução G1/Diego Alexandre/arquivo pessoal.

“Eric é mesmo que um irmão pra mim, é de casa. Vai dar certo. Se Deus quiser a gente vai finalizar essa história.

Diego até virou celebridade. Nas ruas de Campina Grande ele é reconhecido de longe. Sempre tem alguém que queira garantir uma foto com ele.

Perigo à vista

Ao G1, a equipe de Polícia Rodoviária Federal da Paraíba (PRF-PB) explicou que, teoricamente, Diego não comete nenhuma infração de trânsito dirigindo a nova aquisição.

No entanto, a região dos olhos no condutor, nessa situação, fica vulnerável e causar acidentes.

A estatura de Diego pode, ainda, inviabilizar o uso do cinto de segurança do veículo. Não utilizar o equipamento de segurança é considerada uma infração de trânsito grave.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.