Paramédicos muçulmano e judeu orando juntos tornam-se exemplo de união

A foto dos paramédicos, um judeu e um muçulmano, orando juntos viralizou e nos mostra que, neste momento de pandemia, a união é a melhor maneira de permanecermos fortes.



Avraham Mintz e Zoher Abu Jama são dois paramédicos da cidade Be’er Sheva, no Sul de Israel. Seu trabalho não é nada fácil, todos os dias eles recebem chamados de pessoas com os mais diversos problemas e precisam oferecer sempre o seu melhor para salvar essas vidas.

E, durante a atual pandemia, as coisas se complicam mais. Em um desses dias de trabalho, as ocorrências estavam bastante frequentes, eles mal podiam descansar. Mas, entre uma chamada e outra, decidiram que era o momento de deixar as diferenças de lado e fazer aquilo de que seus corações precisavam: uma oração.

Mintz é judeu e Jama, muçulmano, mas isso não os impediu de compartilhar sua fé e orar pelo mundo. Assim ficaram em oração por alguns minutos: Mintz em pé, com seu xale branco e preto pendurado nos ombros, e Jama ajoelhado em seu tapete de oração.


O momento de fé dos dois paramédicos, que para eles é algo normal, foi fotografado por um de seus colegas de trabalho e viralizou nas redes sociais, porque em meio às grandes dificuldades que estamos enfrentando, traz esperança através da fé e do amor.

Em entrevista à CNN, Mintz disse que a simplicidade da imagem é o que a torna poderosa. Complementou dizendo que ele, Zoher e a maioria do mundo compreende que é necessário levantar a cabeça e orar, porque isso é tudo o que nos resta.

Mintz está treinando voluntários para exercer a função de paramédico, e Abu Jama é um deles. Ele deixou seu emprego de instrutor de direção para ajudar aqueles que mais precisam neste momento.

Jama disse à CNN que acredita compartilhar muitas características em comum com Mintz em termos de crença e personalidade, e que a honra que enxerga no companheiro é algo importante.


As equipes de paramédicos têm a responsabilidade de transportar pacientes infectados pelo novo coronavírus aos locais indicados, além de realizar testes da doença, coletar doações de sangue e muito mais. Eles têm trabalhado muito, e com muita resiliência.

Os dois paramédicos também temem o vírus, mas acreditam que tudo está sob o controle de Deus, conforme disse Mintz.

A sua oração de 15 minutos emocionou o mundo e mostrou para todos nós que é hora de deixarmos de lado todas as diferenças e nos concentrarmos naquilo que nos une, apenas assim passaremos por este grande desafio.

Que grande exemplo!

Compartilhe-o em suas redes sociais!

 

 Direitos autorais da imagem de capa: Mohamed Alnbare/Magen David Adom.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.