Pare tudo! volte o caminho, pois assim você não contemplará a beleza das flores!

5min. de leitura

A vida passou… mas você não estava com ela. Você dormiu e quando acordou, percebeu que o tempo havia passado. Pensou que vivia a vida no mesmo instante que ela, porém, quando se deu conta, já era tarde demais. Os filhos cresceram, o bate papo no final da tarde com os amigos foi substituído por conversas pelo whatsapp e o pão francês que vinha fresquinho da padaria e chegava beliscado em casa, foi substituído pelo pão fatia comprado no supermercado.



A cor do fim de tarde agora ficou cinza e as suas memórias foram atropeladas por situações fugazes que não duram mais que um clique no celular.

As piadas e brincadeiras com os amigos se tornaram insultos e indiretas em redes sociais. Tudo ficou globalizado! O seu relacionamento interessa mais aos outros do que a você próprio e o presente ofertado para um amigo não é mais com a intenção de encantar e sim com o intuito de se exibir!

Se você em algum momento viu, sentiu ou viveu alguma das situações narradas acima, pare tudo! A vida vai atropelar você também! Se não tomar cuidado a onda da “modernidade” vai modificar a sua forma de perceber o mundo, desarrumando tudo, até você não poder mais diferenciar o que é real do que é fictício.

Não pretendo dizer com isso que não existem coisas fantásticas para fazer com toda essa tecnologia. Hoje podemos ler livros online, baixá-los em PDF totalmente gratuitos, podemos ter acesso a várias teses e artigos científicos ampliando o nosso conhecimento em várias áreas. Temos acesso a inúmeros tutoriais que nos ajudam a lidar com as dificuldades do dia a dia e, o melhor de tudo é que podemos falar em tempo real com qualquer pessoa em qualquer lugar do planeta, basta que estejamos conectados a internet!


Mas para que os livros, teses e conhecimento? Na dúvida, perguntamos ao google e o “oráculo moderno” nos entrega os resultados prontos. Para que pensar? Ler? Estudar?

As pessoas julgam ter mais o que fazer com a tecnologia do que ampliar o conhecimento, como por exemplo: não viver a vida real a substituindo pela “Second life”. Antes era somente uma mentirinha boba que fez compras em um determinado lugar, batendo fotos com sacolas vazias na porta da loja… ou mostrando uma falsa felicidade embora tivesse vivendo em um relacionamento doentio, exibindo um corpo perfeito trabalhado nos “programinhas cirúrgicos” e assim por diante.

Até esse momento…tudo bem, ainda existia um certo convívio social. Porém, agora, a onda da tecnologia está fazendo, literalmente, as pessoas viverem  uma outra vida, uma “segunda vida”.

São horas perdidas num mundo completamente irreal que coexiste com o mundo real dos zumbis que nos tornamos. Vive-se tudo muito rápido, não se percebe nada ao redor, o importante é acabar com as obrigações do dia, para entrarmos virtualmente num mundo “irreal”.


Mister se faz ficarmos alertas, o tempo inteiro eu diria, pois o vírus vai nos contagiando aos poucos e, quando menos esperamos, passamos para uma outra dimensão, porém não aquela que nos faz crescer espiritualmente como seres humanos, que nos torna solidários e fraternos em essência, mas sim aquela dimensão na qual não enxergamos o outro e muito menos a beleza das flores.

Uma dimensão que nos tranca em um perigoso abismo solitário e quando nós percebermos, poderá ser tarde demais!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / chupacabra47

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.