Reflexão

Parente não é pai e mãe. Quem define as regras da educação de seus filhos é você!

Entender que seu filho é sua responsabilidade é o primeiro passo para acertar a criação e acabar de uma vez por todas com comentários desnecessários!



Quando os pais impõem limites à forma como os parentes devem se portar diante de seus filhos, não estão sendo rudes, estão apenas colocando em ordem o que é certo e errado.

Educação é algo muito particular, e cada família tem um sistema. Mas cabe ao pai e à mãe determinar quais regras serão aplicadas a seus filhos e deixar muito claro para os representantes do núcleo familiar se acham conveniente ou não uma intervenção.

Geralmente, a intimidade dos familiares abre portas que são difíceis de fechar, mas é necessário que se estabeleça um limite. Por mais que os parentes próximos não entendam por que criam os filhos dessa maneira, não cabe a eles decidir. Os pais estão presentes justamente para isso.


A intromissão pode prejudicar o desenvolvimento e a criação dos filhos, por isso é crucial que cada um se coloque no seu devido lugar. É importante que os parentes entendam o que podem ou não podem fazer.

Há uma tendência de achar que pais novos não sabem o que fazem, por isso as pessoas mais velhas acabam tomando as rédeas de uma situação que deveria ser resolvida pelos responsáveis.

Tanto o pai quanto a mãe devem estar atentos às necessidades de seu filho, para que comportamentos que julguem desnecessários por parte de familiares sejam evitados. Valores e regras que devem ser seguidos em casa e pelos membros do núcleo familiar só são respeitados se houver diálogo.

Não basta guardar para si que não gostou da interferência de um parente em algum momento. É importante que se fale abertamente sobre isso. Só conhecemos o limite do outro quando é verbalizado.


Se os pais querem que o restante da família se comporte de tal maneira com seus filhos, precisam determinar isso. Mesmo que façamos parte de um grupo, com laços sanguíneos, todos nós somos diferentes e únicos, nem sempre entenderemos os motivos do comportamento do outro, mas não se passa por cima do que um pai ou uma mãe julgue ser melhor para a educação daquela criança.

Algo imprescindível a se fazer é estabelecer, dentro do próprio lar, um conjunto de regras que você mesmo ache conveniente serem seguidas.

Só assim seus filhos saberão como a dinâmica familiar funciona. Entenderão que o comportamento dentro de casa será uma extensão fora dela. Regras estabelecidas de forma clara farão com que os outros familiares entendam também. E com isso a harmonia será constante, com limites estabelecidos e respeitados!


Filha de pescador e dona de casa, ela usou o crochê para mudar de vida e hoje exporta peças para a Europa

Artigo Anterior

Senhor de 89 anos tem ato de generosidade e doa todas as suas economias para construir uma creche

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.