Notícias

Passageira perguntou a um motorista como ele dirigia ônibus sendo gay

Design sem nome 75

‘Reagi com deboche e ela ficou sem graça’, diz motorista de ônibus gay que fez sucesso na web.



Um motorista de ônibus carioca chamou a atenção nas redes com um relato de seu dia a dia.

Em um vídeo que circula, Leandro Miranda, de 43 anos, fez piada com o comentário de uma passageira sobre sua sexualidade na última sexta-feira (22) e a reação viralizou.

Nas imagens, Leandro, que trabalha como motorista há 9 anos e é gay, conta que um fiscal o parou em um ponto e perguntou: “Ô, bebê, que horas você saiu de lá?”. O fiscal queria saber o horário em que ele havia começado a corrida.


Uma passageira estranhou: “Ele te chamou de bebê? E o senhor deixa, porque os outros podem achar que você é gay”. Leandro, que é gay, responde: “Mas eu sou gay mesmo!”.

A passageira então, perguntou: “E como é que o senhor dirige ônibus, sendo gay?”.

Com bom humor, ele respondeu a pergunta sem sentido. “(Dirijo) dando pinta, ‘vou armar a seta, vou parar, hein’, ‘mona, tem troco?'”, debocha ele.


Ele disse que o intuito da piada foi justamente negar que existe diferença na forma como pessoas homossexuais e heterossexuais trabalham e que ele transita normalmente, sem “dar pinta”.

“Foi homofobia, velada, mas foi. Mas eu sou debochado, sabe? Reajo assim. Ela (a passageira) se assustou mais ainda quando eu disse que era gay. Eu fiz graça, o ônibus estava cheio e todo mundo riu, ela ficou sem graça”, conta ele, que dirige a linha 442, Itaguaí-Coelho Neto.

Ele diz, ainda, que, em sua rotina, não costuma sofrer preconceito abertamente. Em seu trabalho, todos sabem que ele é gay e isso nunca foi um problema.

“Quando tem preconceito é uma coisa mais velada e eu levo na brincadeira. Quando vem de um homem, acho logo que é uma pessoa enrustida, que depois de duas cervejas está com outro discurso”, brinca.


Vídeo mostra vendedor sendo humilhado por gerente, enquanto limpa o chão de joelhos

Artigo Anterior

Aos 9 anos, aluna da rede pública já é tricampeã paulista e campeã nacional de xadrez escolar

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.