Bem-Estar e SaúdeColunistas

Patchouli: a planta que pode turbinar sua vida!

Patchouli é uma planta nativa do sudeste asiático. No Brasil é conhecida como Oriza principalmente cultivada no Maranhão e Pará.



Seu aroma é quente, intenso, amadeirado, doce e balsâmico. É usado desde os tempos antigos, mantendo sua reputação de afrodisíaco, gerador de sorte nos negócios e prosperidade financeira.

No oriente é utilizado para perfumar as roupas e também empregado como antídoto para picada de cobras venenosas.

No ocidente é mais usado em cosméticos, pois possui ação adstringente (contrai e une os tecidos), útil em tratamentos da pele flácida, principalmente após uma perda de peso excessiva.


PATCHOULI - FOTO 01

Sua ação na pele não para por aí, ele ainda regenera os tecidos, ajudando na reconstrução das células cutâneas e na formação do tecido de cicatrização. Usado portanto, para tratar feridas, pele áspera e rachada (para os pés e mãos é excelente!).

Para estética facial é valioso para os cuidados da pele madura, flácida, seca e desvitalizada.

E não é só isso, suas propriedades diuréticas são benéficas em casos de retenção de líquidos e celulite. Por ser um planta da família das Gramineae, auxilia na melhora dos distúrbios do couro cabeludo e em infecções por fungo.


É cicatrizante, desodorante,  regenerador dos tecidos, regulador e tônico.

É um estimulante sobre o organismo, promove um aumento da libido, sendo    considerado afrodisíaco e ao mesmo tempo pode reduzir o apetite e ser usado em conjunto com outras atividades para emagrecer.
São atribuídas várias propriedades benéficas tanto à planta quanto ao seu óleo essencial.

Campo Energético e emocional

O Patchouli possui propriedades antidepressivas,  e pode ser usado também para o tratamento do estresse e ansiedade.

No campo energético, é boa para o amor, prosperidade, intuição e fortalece o magnetismo pessoal.

 Como utilizar?


Separei algumas formas de uso para você poder aproveitar os benefícios dessa erva poderosa.


Chá 

PACHOULI - FOTO DE CAPA - FOTO 02


O chá de Patchouli ajuda nas dores de cabeça é tranquilizante, sedativo, hipotensor, diurético, pode moderar o apetite e é afrodisíaco. 

COMO FAZER? Coloque 1 colher de sopa da erva para um litro de água.

Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando, tampada, por 10 minutos. Coe e está pronto para beber.


COMO BEBER? Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.


Óleo Essencial

PATTCHOULI - FOTO 03


Os óleos essenciais entram no nosso organismo através do sistema respiratório (inalação, aroma, e spray ambiental) e da pele diluídos em bases vegetais (massagem, banho, compressas, escalda pés, pós-banho, pós-depilatório) sendo completamente absorvidos pelo organismo. Sua utilização pode ser feita de várias formas:

Massagem – O óleo pode ser usado em massagem usando-se 45 gotas de óleo em 120 ml de creme hidratante. Compre um creme hidratante base em lojas especializadas.

Banho  Pingue 2 gotas em sua esponja de banho e use para massagear todo o corpo. Ajuda no combate a celulite e estrias.

Difusor aromático – Inalar o aroma ajuda no tratamento de distúrbios do sistema nervoso, pois ajuda a acalmar e relaxar. Também ajuda a intuição, amor e compreensão.


Xampu – Compre uma base para xampu em farmácia de manipulação, não utilize xampu comum comprado em perfumaria, pois pode causar alergias e comprometer o resultado desejado. Para cada 100 ml de xampu, pingue três gotas do óleo essencial. O óleo apresenta melhora nos distúrbios do couro cabeludo caspa, seborreia e infecções por fungo.

A indústria de cosméticos possui vários hidratantes e cremes tensores a base de patchouli, porém o óleo essencial contém uma concentração mais forte da planta e seus efeitos são mais potentes.

As principais empresas de cosméticos do mundo, utilizam sua fragrância para perfumes masculinos e unissex.
Com tantos benefícios assim fica difícil não colocar essa planta na sua vida, não acha?

Deus te abençoe sempre!

Para o meu ex amor!

Artigo Anterior

Quem me dera ter ido embora muito antes…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.