5min. de leitura

Pediatra de 92 anos continua a atender crianças de graça toda semana, no Paraná

Ivan ama aquilo que faz e diz que não pretende parar. “Eu vou até quando não puder mais, eu quero morrer em pé.”


É realmente muito especial quando conhecemos pessoas que fazem do seu trabalho a sua missão de vida. Para elas, não há cansaço ou idade que as impeça de seguir ajudando as pessoas da maneira que realmente sabem, e a cada dia acordam motivadas a fazer a diferença no mundo.

Assim é o doutor Ivan Fontoura, de 92 anos. Pediatra aposentado, Ivan se recusa a deixar de atender os seus pequenos pacientes, e todas as segundas e quintas-feiras atende gratuitamente no posto de saúde de Praia de Leste, no estado do Paraná. É uma história de paixão e vitalidade.

Ivan, que é irmão do ator Ary Fontoura, conta que atende cerca de 30 crianças diariamente e que, apesar do grande número de pacientes, não espera nenhum tipo de pagamento. “Eu já ganhei dinheiro que dá para viver. Sempre estive ligado às crianças com necessidades, na parte social, e quis continuar. Havia necessidade de ajudar aqui, porque o povo me conhece e acaba pedindo”, relatou em entrevista ao portal BandaB.


Ivan ama aquilo que faz e diz que não pretende parar. “Eu vou até quando não puder mais, eu quero morrer em pé. Fisicamente, eu sofro, trabalhando sem parar, descansando só para tomar um café, mas ser médico é isso. Depois, a gente se recompõe e continua.”

Sua esposa, Eva, é sua grande companheira de trabalho. Enfermeira, ela ajuda o marido nos atendimentos e o acompanha todos os dias ao consultório.

Ivan formou-se em Medicina na Universidade Federal do Paraná, em 1951, após a graduação, continuou estudando até conquistar o doutorado, cursado na Sorbonne, na França. Em todos os anos de carreira, o médico acumulou reconhecimento e admiração, e recebeu o Diploma de Mérito Ético-Profissional por 50 anos dedicados à profissão, e a Medalha de Lucas – Tributo ao Mérito Médico – por seu trabalho médico-social.

O pediatra conta que, desde muito cedo, sentia o grande desejo de poder salvar a vida das pessoas. “Eu comecei a querer ser médico após receber uma visita de um cirurgião, há quase 90 anos. Eu vi o atendimento dele e aquilo foi mágico. Devagarinho, fui estudando e sempre pensando em ser médico. A Medicina deu muito trabalho, mas é fonte de muita alegria. Compensa muito”, contou o humilde médico que, mesmo aos 92 anos, reconhece que segue aprendendo algo todos os dias. “Não houve dia na história da Medicina que não tenha aprendido algo diferente. A Medicina faz você aprender, viver momentos dramáticos e guardar tudo para sempre”, contou.


Ivan tem a admiração de todas as pessoas à sua volta, desde os pais dos pacientes, que consideram o seu trabalho voluntário uma grande bênção para a comunidade, até os seus familiares. Mesmo acreditando que faz apenas o seu trabalho, o pediatra diz que não merece aplausos por isso.

Há alguns meses, o irmão Ary fez uma homenagem a Ivan em seu Instagram, parabenizando-o por seu amor e cuidado com o próximo. Confira:

É muito bom saber que em uma sociedade onde muitos profissionais trabalham apenas pelo dinheiro, existem aqueles que realmente amam a sua profissão e fazem dela uma ferramenta para espalhar o bem pelo mundo.

Que os profissionais possam ser mais como o doutor Ivan! Compartilhe este grande exemplo com os seus amigos nas redes sociais!

 

*Com informações e imagens de BandaB.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: divulgação/Instagram e BandaB.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.