Pedir perdão e perdoar é responsabilidade!

Ah, o perdão! Como é fácil para alguns e difícil para outros! 

Muitas vezes, um pedido de desculpas acontece pela tentativa de tirar aquela culpa das próprias costas, o pedido é voltado para benefício próprio ao invés de ser mútuo: “Eu já te pedi desculpas por isso”. Mas será que isso diminui o peso, e as consequências do que foi feito?

Quando acontece o pedido de perdão, ele pode ter muito mais honra ao vir acompanhado de uma clareza e verdade sobre o porquê do ocorrido, para estabelecimento de uma solução dos fatos, esclarecimento do que foi significado.

O principal será a nova ação, um novo hábito que significa a responsabilidade de evoluir, pois as palavras sozinhas não têm a capacidade de mudar o cenário.

Ao dizer “Perdoe-me”, eu quero mudar o cenário ou só quero ser perdoado?

Supõe-se que a bola passou pra frente, a vítima a partir de agora está com a responsabilidade nas mãos e opção de escolha de resolver a situação. Como se ela pudesse passar a borracha no que houve pelo ato de aceitar as desculpas. Ao passo que ao expressar “Eu sinto muito pelo ocorrido”, a responsabilidade é de si próprio, eu sou o autor do ocorrido e quero arcar com as consequências.

Pedir perdão também pode vir acompanhado da expectativa pela resposta positiva: “Sim, eu te perdoo”. Veja bem, ninguém é obrigado a perdoar. Porém, ter responsabilidade é saber que não importa a devolutiva, o seu foco é dar o seu melhor, e isso, sim, por incentivar o verdadeiro perdão.

Perdoar requer também muita responsabilidade, eu diria blindagem. Pois, se eu perdoo e a pessoa volta a agir novamente da mesma forma, eu tenho que estar ciente e ser responsável em lidar com aquilo.

Primeiro de tudo, preciso saber o motivo pelo qual estou aceitando a situação, preciso entender se é algo verdadeiro dentro de mim, ou se estou somente seguindo uma convenção ao perdoar.

Nada melhor do que a boa e velha conversa, sem escudos, para “botar os pingos nos is”, e mais do que isso, a força dentro de si para encarar a verdade, pois essa sim liberta e faz com que você enxergue possibilidades e tenha o poder de escolha.

Perdoe e procure o perdão, trazendo a responsabilidade da sua felicidade para suas próprias mãos.

_______________

Direitos autorais da imagem de capa: pixabay – martaposemuckel-17386



Deixe seu comentário