Pensamentos positivos podem curar?



Ter uma postura mais positiva é uma alavanca para uma vida melhor. Porém, não dá para ser positivo, o tempo todo. Você terá que saber lidar com os pensamentos negativos que o acompanham e que ainda atropelam algumas de suas atitudes. Você não pode, simplesmente, jogar para debaixo do tapete a sujeira, para esconder o que não quer ver, ou não quer que os outros vejam em você.

Ser positivo me lembra aquela história de ser “bonzinho” E o que eu faço com minha outra metade, que não é tão positiva ou boazinha?

A psicologia positiva, uma tendência terapêutica, aborda o poder que os pensamentos e atitudes positivas causam na busca da plenitude. Entretanto, não há como obter plenitude sem ser pleno, que significa ser inteiro. É necessário saber o que fazer com a outra parte, a negativa, cabisbaixa e mal-humorada, que, cá entre nós, tem o poder de colocar tudo a perder.

Você, eu, todos temos dois lados: positivo e negativo. Não adianta você querer ser metade, não funciona. A saúde é sinônimo de equilíbrio dinâmico, o que significa fluxo, vibração, altos e baixos, pulsação. O fluxo saudável é uma interação entre yiin e yang, opostos que se complementam. Não há como se manter em apenas um dos polos.

Antes de pensar positivamente você tem que aceitar a sua dualidade e passar pelas trevas das suas negatividades e dos seus pensamentos mais grotescos. Você não é metade e, na vivência do ego, em que você deixa de olhar para si mesmo por inteiro, o positivismo ganha a força da ilusão que não cura, somente engana.

Você é tão perfeito e ainda não tomou consciência disto! Sim, sua perfeição é a sua plenitude, a união de seus polos positivo e negativo. Todas as enfermidades e dificuldades são o resultado dos desequilíbrios entre as duas polaridades.

“Não seja tolo “, você pode, se quiser, ouvir aí dentro de você, quando tenta impor o positivismo sem nenhum critério, legitimidade e lucidez. É exatamente o polo negativo querendo mostrar que ele também está lá e que você precisa olhar para ele. Uma ingenuidade usar a máscara do pensamento positivo, que está sempre sorrindo para a vida.

As instabilidades são necessárias e saudáveis, elas nos mostram o que precisamos trabalhar em nós. Não devemos abandonar as nossas deficiências, são elas que nos clamam mais atenção e carinho.

Um pai deveria dar mais atenção ao filho problemático ou aquele que está bem?

Para curar ou transformar é preciso mergulhar sem medo em si mesmo, para encontrar sua cura, no fundo mais profundo do seu ser. As reações emocionais vão continuar atormentando você, tanto quanto sua vida escassa de consciência se você se mantiver apenas numa margem. Algo está faltando, alguma coisa não está fazendo sentido na teoria da psicologia positiva. É como se você escolhesse ser “mais ou menos”.



“Ah eu sou mais ou menos e tudo bem…”.

Você tem o direito de ser feliz de verdade, de se amar por inteiro e de desejar. Não jogue fora os seus desejos e entre em contato com suas obsessões, compreenda suas frustrações.  Elas mostram o que você precisa aprender e transformar. É a partir de sua negatividade que você aprende a ser feliz e não negando este lado tão complexo e que o torna a perfeição e a plenitude.

Como digo sempre, a violência e todo o “mal” da humanidade que assistimos no planeta, é a negação de quem somos por dentro. É preciso levar luz à escuridão e isto só é possível quando abrimos a porta do calabouço em que se esconde o medo.

O simbolismo do herói que enfrenta o monstro furioso e o mata é você enfrentando o seu polo negativo, sem medo, sem sair correndo por medo de ser engolido por ele.

Namastê!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / milanmarkovic






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.