Percebi que precisar de você foi o impulso que faltava para eu seguir só…

É tão comum ouvir frases como:

Preciso de você na minha festa de formatura.

Preciso de você para finalizar o projeto.

Preciso de você para me levar até o aeroporto.

Preciso de você para marcar minha consulta.

Preciso de você para deixar as crianças na escola.

Preciso de você na minha vida…preciso de você, preciso de você!

De repente você se surpreende quando a pessoa com quem mais conta para ser sua ajuda diária lhe diz: “não posso!” 

A frustração toma conta da sua mente e desce para o coração. Isso dói!

Não estou me referindo à negação do “não posso” mas, sim, da grande expectativa que você gerou em colocar o seu “querer realizar” nas mãos de outro alguém que, no momento, não está disponível.

Todos os dias você recebe a graça de aproveitar tantas oportunidades, de retribuir a Deus, ao Universo e às pessoas o quanto se é grato por poder viver a vida na sua magnitude. Mas insiste em explorar alguém, depender de alguém, esperar que esse alguém faça algo por você. Impõe isso no seu julgamento cotidiano, carrega como essencial para seu ego e se decepciona, chora, desaba.

Por algum tempo carrega esse sentimento. A percepção o alcança em meio ao silêncio da alma. Momento que você precisa para se encontrar. Mas você deve retomar sua rotina, e sente que é necessário continuar a jornada. Esquecer o que foi dor e fortalecer o espírito de luz.

Neste instante você traz à tona a vontade de seguir, espalhando sementes de gratidão, sementes de amor, sementes de esperança, sementes de fé.

Lembra que seu legado ainda nem começou, que tem um caminho imenso para percorrer e percebe que precisar de alguém é o impulso que faltava para você seguir só!


Direitos autorais da imagem de capa: Ivan Jevtic on Unsplash.



Deixe seu comentário