publicidade

Perdoe com o seu coração a si mesmo e a pessoa que o feriu.

Como superar uma mágoa?



Qual o primeiro passo?

 PERDÃO! O perdão liberta e o perdão não é para a pessoa, é para você!

”Ah, mas falar é fácil! Você não sabe o que a pessoa me fez!”

Independente, permita-se perdoar a si mesmo e depois perdoar o outro. E esse perdão não precisa ser a cena de você de joelhos dizendo “perdoe-me” a para pessoa.

Perdoe com o seu coração a você e a pessoa que o feriu.


Às vezes não liberamos o perdão por achar que tiramos do outro a responsabilidade que ele teve. Ou também por termos vícios emocionais em alimentar esse ódio, esse rancor, e nem sabemos como vamos agir, se não tivermos mais aquela sensação.

Mas posso garantir que um dos primeiros passos para a liberdade emocional, liberdade da alma é o PERDÃO.

Perdoe a si em primeiro Lugar, depois perdoe o outro com todo o amor do seu coração, pense coisas boas para a aquela pessoa.


No primeiro momento, parece difícil, mas só perdoando você consegue se livrar dos pensamentos que vêm em sua cabeça, que lhe tiram o sono, que fazem doer o peito que até a respiração fica difícil.

Mas como começar esse perdão?

Sentindo gratidão por aquela pessoa.

Tirando as lições do que foi vivido daquela situação, olhar para frente, viver o hoje e não se fixar no passado e dizer a si mesmo:  “Eu me perdoo pelos meus erros que me servem de aprendizado para eu não repetir o mesmo padrão de comportamento.”

Tire aprendizado do que aconteceu, reflita sobre os seus erros. Apontar o dedo e achar culpados não vai resolver.

Enquanto você não tirar a pérola de sabedoria da situação, ela vai sempre se repetir em sua vida.

Experimente e deixe-se sentir o poder transformador do perdão em sua vida!

Seja amor por onde você for!

___________

Direitos autorais da imagem de capa: gorosi / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.