ColunistasComportamento

Perdoei, mas quero manter a distância!

Não é fácil perdoar, é difícil. É muito difícil lidar com isso. Só quem sente sabe.



O pior perdão é aquele da boca pra fora e a alma ali, gritando pra você que as feridas não cicatrizaram! Sorrir por fora e chorar por dentro… é como se você entrasse em guerra consigo mesmo.

Será que isso vale a pena? Vale a pena sacrificar para agradar o outro ou para abafar uma situação? É muito comum pessoas cometerem esse tipo de ato tão severo, triste e ao mesmo tempo encorajador. As palavras ou atos que sobressaem de quem nos machuca, tornam-se devastadoras para aquela pessoa que absorve com mais intensidade. São como lâminas cortando o coração em fatias aos pouquinhos, sensação de morrer por dentro, podendo até causar doenças e transtornos psicológicos.

Respirar e deixar o tempo passar. Afastar. Evitar. Manter-se em conexão com o seu ser. Seguir em paz com pessoas alegres, lugares alegres, pessoas de bem, que nos tratem bem, que reconheçam o nosso valor.


Busque isso para sua vida. Sua mente e seu corpo pode estar em lugares diferentes, mas uma hora ou outra eles vão se encaixando e arrumando o que está fora do lugar.

Algumas coisas são inevitáveis, mas lá no fundo a gente sente e a vida mostra, nos dando os sinais quando algo não vai acabar bem. Basta ficarmos mais alertas e nos curvar quando o sinal vermelho piscar. Fique atento às energias negativas ao seu redor.

Ao passar do tempo percebe-se que o que nos importava e o que nos magoou vai perdendo espaço. A vida aos poucos nos preenche com novas informações, conhecimento, amadurecimento, tarefas. Terá momento em que vamos parar e refletir. Perdoar? Ou não perdoar? Se isso estiver te incomodando como um peso nas costas porque não procurar e perdoar?  Mas se prefere manter um bloqueio e não for um problema pra você, ok!  Você não é obrigada! Cada um reage de maneira diferente.

Perdoei, mas de você só quero distância! Perdoar não é passar uma borracha e esquecer. Perdoar não significa desculpar consecutivas vezes os atos e a crueldade de continuar permitindo que pessoas ou situações nos firam. O perdão é compreender que naquele momento o outro não consegue mais alcançar o amor em seu próprio coração. É compreender que a aquela pessoa não tem o poder de bagunçar seus sentimentos. É impedir que continue nos causando mal.


O perdão não significa conviver com alguém que nos faz mal. Perdoar não requer atitudes e falas, é algo que vai passando dentro de nós.

Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? ” Jesus respondeu: “Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete. (Mateus: 18.21-22).

“repara que o outono é mais estação da alma do que da natureza…”

Artigo Anterior

Qual o segredo da saúde e da felicidade?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.