Animais

Permitiram que ele se sentasse no avião ao lado do dono deficiente. E se comportou melhor que uma criança!

Capa Permitiram que ele sentasse no aviao ao lado do dono deficiente

A fofura do cachorro não passou despercebida pelos viajantes! Ele estava lá para ajudar seu dono, e se comportou com excelência!

Passageiros de um voo da China Southern Airlines recentemente deram as boas-vindas a um passageiro incomum, porém muito educado na cabine.

Um grande cachorro da raça malamute-do-alasca marrom foi filmado silenciosamente em seu assento. O animal recebeu autorização para viajar com seu proprietário deficiente, que se dizia ser um passageiro emocionalmente vulnerável.

De acordo com informações apuradas pelo Daily Mail, um porta-voz da China Southern Airlines disse ao Southern Metropolis Daily que o cão de serviço foi qualificado como um animal de apoio emocional e aprovado por profissionais médicos com as certificações relevantes.

Um vídeo divertido foi publicado numa rede social asiática e mostra a grande cabeça do cachorro com coleira projetando-se entre as fileiras de passageiros do avião. Mesmo sendo um animal de grande porte, o educado malamute permaneceu contido em seu lugar o tempo todo, sempre a postos para ajudar seu dono, afinal ele estava ali a trabalho!

2 Permitiram que ele sentasse no aviao ao lado do dono deficiente

Direitos autorais: Reprodução / Weibo

O vídeo se tornou viral instantaneamente, com muitos usuários da rede dizendo que não se importariam de se sentar ao lado do cão bem-comportado.

Um internauta disse que, comparado com crianças que viajam de avião, o cão irritava muito menos, já que não chorava, não fazia birra ou chutava os assentos. O homem disse que preferiria se sentar ao lado de um cão de serviço ao de um bebê em sua próxima viagem.

Outra elogiou a beleza e como o cão estava bem cuidado, além de seu comportamento elegante.
O cão treinado, que estava na aeronave para apoiar e acompanhar seu dono, foi autorizado a voar sem cobranças pela companhia aérea, que havia aprovado a presença dos animais de serviço na aeronave pouco tempo antes do ocorrido.

Algumas companhias aéreas internacionais permitem que animais de serviço, como cães-guia ou animais que ajudam pessoas com instabilidade emocional, motivo de o malamute estar no avião, viajem com seus proprietários, mas os animais precisam de documentos de identificação oficiais e um certificado de que sua saúde e cuidado estão em dia.

No Brasil, a presença de animais de apoio em traslados aéreos é permitida pela maioria das companhias, ou seja, se você tem alguma deficiência visual, física ou auditiva, problemas de equilíbrio, diabetes ou epilepsia, pode viajar com o seu cão-guia.

Um projeto de lei tramita na Câmara dos Deputados para expandir essa autorização para animais de serviço necessários em casos como o descrito na notícia, de uma pessoa que precisa do animal para garantir sua estabilidade emocional. De acordo com a Agência Câmara de Notícias, o Projeto de Lei nº 3.759/20 autoriza o transporte de cães de assistência emocional ou serviço em aeronaves de empresas brasileiras. A autorização se estende a cães-ouvintes, cães de alerta, cães de serviço e a animais de assistência emocional. Tal permissão já é assegurada por lei ao cão-guia, que auxilia pessoas cegas.

Para explicar melhor a função de cada animal de assistência, podemos resumir suas ações em: os cães-ouvintes acompanham pessoas com deficiência auditiva; os cães de alerta reconhecem, no dono, crises de ansiedade, epilepsia ou hipoglicemia; os cães de serviço auxiliam pessoas com deficiência orgânica ou motora; e animais de assistência emocional são utilizados no controle e suporte de paciente com transtorno psiquiátrico.

Além de sua presença adorável e comportamento exemplar, não podemos nos esquecer do motivo por que o malamute brilhou nesse dia: o cão pôde oferecer um pouco de conforto emocional e estabilidade para alguém que tanto precisava. Sua presença fez toda a diferença para o dono.