publicidade

Pertencer a alguém é morte. Estar com alguém é vida. Liberte-se e deixe o outro livre!

LIBERTE-SE E DEIXE O OUTRO LIVRE – 07/08/2012



O direito de ir e vir nos é garantido pela declaração universal dos direitos humanos.

 Artigo XIII

“Toda pessoa tem direito à liberdade de locomoção…”

Nós nunca saberemos o que de fato representamos para o outro.


Sendo assim, é saudável deixar que ele se movimente livremente, se afastando ou se aproximando de nós, sem ressentimentos ou exaltações de nossa parte.

Esse instinto de propriedade sobre os movimentos de outra pessoa, só reflete o quanto a nossa autoestima está adoecida e carente de cuidados.


Quando relaxamos e, respeitando a afinidade, deixamos os outros irem e virem naturalmente, adentramos a sala da plenitude relacional.

É fruto da percepção de que precisamos ser livres para podermos aprender e crescer. Quando não nos damos essa liberdade, tendemos a tirá-la dos outros e adoecemos.

A dinâmica relacional baseada no respeito à liberdade de ir a vir é a nossa maior riqueza.

As pessoas vêm, recebem e deixam sempre muitos aprendizados, e vão. Quando deixamos que sigam seus caminhos, abrimos portas para a chegada de novas e necessárias pessoas-aprendizados.

Se, e quando, voltarem, já serão outras pessoas e nós também. O grau de afinidade será outro e, observá-lo, determinará a saúde relacional.

Na saúde a nossa coexistência é dinâmica.

Pertencer a alguém é morte. Estar com alguém é vida.

_____________

Conheça um pouco mais do seu trabalho acessando: Youtube  – Conteúdo do Livro: Foco No Afeto 

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.