Relacionamentos

Pesquisadora revela os 3 maiores benefícios de ser solteira

capa site Pesquisadora revela os 3 maiores beneficios de ser solteira

A psicóloga Bella DePaulo é uma das maiores pesquisadoras e pensadoras da América sobre a experiência de ser solteiro, e elenca os maiores benefícios de não correr atrás da pessoa amada.

A ideia de que a felicidade está atrelada ao relacionamento interpessoal não é recente. Durante milênios fortalecemos nosso tecido social justamente aprendendo a nos comunicar, a fazer nossas conexões e colocar a comunidade em primeiro lugar. Conforme os anos avançaram, aprendemos também a desenvolver equipamentos de produção, auxiliando, por exemplo, no cultivo de alimentos.

Nesse momento, deixamos de ser nômades e nos fixamos em locais onde tínhamos riqueza natural, como solo fértil e água potável. Nasceram assim os primeiros ensejos da propriedade privada, mas para mantê-la na mesma família, era necessário criar um tipo de compromisso que fosse capaz de manter a companheira e os filhos apenas ali.

Para perpetuar as riquezas e os bens de consumo, a monogamia se tornou uma relação estimulada pela maioria das famílias, pela igreja e até mesmo pelo Estado. O casamento então passou a ser classificado como uma instituição, e desde então pouco temos refletido sobre a verdadeira necessidade de constituir família.

Para a psicóloga e pesquisadora Bella DePaulo, as pessoas que preferem permanecer solteiras acabam sendo estereotipadas e estigmatizadas, subvalorizadas pelos membros da sociedade que acreditam que o casamento é a parte mais importante da vida dos indivíduos. Com mais de 100 publicações sobre o assunto, autora do livro “Singled out”, ela teve sua pesquisa financiada pela National Science Foundation e pelos Institutos de Saúde Mental dos Estados Unidos.

Em uma apresentação para o TEDx Talk, a pesquisadora falou um pouco sobre os benefícios de ser solteira, além de refletir sobre a necessidade de se questionar sobre a compulsoriedade do casamento. De acordo com DePaulo, nossa cultura favorece o casamento, e isso faz com que todos pensem que só vão ser felizes se se casarem.

Quando se casam, percebem que não são mais felizes do que eram antes, e isso pode ser explicado pelo fato de nunca terem aprendido de fato o que é a felicidade genuína e que ela não aparece com o casamento. Mesmo que inicialmente exista uma excitação do casal, ela acaba cedendo espaço à mesma infelicidade de antes, podendo até ser maior.

Com propriedade para falar sobre o assunto, a psicóloga explica que sempre foi solteira e nunca ficou insegura quanto ao status que sempre carregou, principalmente porque isso parecia certo para ela. Dessa forma, suas pesquisas foram motivadas justamente pela curiosidade em saber como essas pessoas viviam, e se também se sentiam excluídas da sociedade no geral.

Para a psicóloga, existem três grandes benefícios em ser uma pessoa solteira, que incluem dados que analisou ao longo dos anos. De maneira geral, a pesquisadora defende que ao optar por não casar, a vida torna-se em essência mais genuína, e a busca pela felicidade e por realizações que provoquem sensação de bem-estar e satisfação passam a ser mais presentes.

Entre os maiores benefícios, estão:

1.As pessoas solteiras possuem uma saúde parecida com a das casadas

Sim, por muitos anos, alimentou-se a ideia de que as pessoas casadas se alimentam melhor. Como vivem com mais membros dentro de uma casa, têm mais tempo para atividades não remuneradas de maneira dividida. Mas essa não é a realidade, com a popularização do fast-food, muitas famílias adotaram um estilo de vida totalmente desregrado, inclusive as crianças. Por isso, tanto as pessoas casadas quanto as solteiras possuem índices parecidos de hábitos alimentares.

2.As pessoas solteiras vêm mais os amigos

O hábito de frequentar os amigos, de fazer planos com eles e de criar uma convivência estruturada são mais presentes entre aqueles que se classificam como solteiros. Muitas vezes, as pessoas casadas sentem a necessidade de criar uma rotina que inclua apenas o cônjuge, e isso faz com que os amigos fiquem de escanteio. Como centram sua vida em torno do companheiro ou companheira, têm menos vínculo com outros indivíduos. Dessa forma, os estudos sugerem que as pessoas solteiras veem mais os amigos, os familiares e os colegas.

3.As pessoas solteiras são mais autônomas e mais satisfeitas com suas conquistas

O crescimento pessoal das pessoas solteiras, de acordo com a pesquisadora, é muito mais recorrente. Como possuem mais tempo para se dedicar à carreira e a outros trabalhos, são as que mais fazem trabalhos voluntários, as que mais ajudam o próximo e as que mais relatam satisfação em todo esse processo. Essa autonomia em decidir quando ir e vir, o que fazer e no que focar pode ser considerada uma das maiores riquezas da vida dos solteiros.

0 %