ComportamentoRelacionamentos

Pessoas pela metade não merecem meu tempo!



Eu juro que imaginei diversas cenas para viver ao seu lado. Mas nada disso vai acontecer diante dessa sua relutância em querer. Você assim como os outros, foi mais uma história que passou em minha vida. De nada adianta almejar o amor se não tem o desejo de querer, a vontade de ficar, apenas esses traumas do passado. O meu presente é estar aberta para viver um amor por completo.

Em um mundo onde quase todos estão desacreditados no amor, e aqueles que ainda acreditam são chamados de trouxas, sabe, eu prefiro seguir meu coração e acreditar. Manter a esperança de que, um dia, dê certo ter alguém realmente ao meu lado. Caso ainda queira viver uma vida “trocando” de pessoas a cada três meses sem nem as conhecer e permitir se conhecer, é uma escolha sua e respeito. A minha escolha é se aprofundar em almas humanas de verdade, visando a qualidade dos encontros.

Longe de querer estar com alguém só para postar em redes sociais, ostentar uma felicidade que pode nem ser tão verdadeira assim. Posso fazer isso também vez ou outra, mas prefiro que o outro me faça feliz no silêncio dos abraços calorosos, que me transborde com tanto amor que nem cabe dentro da gente, que seja meu parceiro, que os sonhos dos dois possam ser tornar um. Alguém que preserve meu espaço, mas saiba se abrir e compartilhar seu mundo comigo, e queira fazer parte do meu mundo também.


Talvez tudo isso seja utopia. Talvez. A verdade é que se eu não acreditar, ninguém vai acreditar por mim. Como toda conquista é fácil, o difícil é manter um relacionamento. E hoje eu estou disposta a tentar. Se eu não esclarecer o que quero, escutar os desejos do meu coração, saber por qual caminho seguir, de nada vai adiantar eu querer um amor. Eu preciso estar certa com minhas escolhas, com que eu sou e o onde eu quero chegar.

E olha que eu já arrumei a bagunça que estava aqui dentro de mim. Por isso, eu continuo afirmando que pessoas pela metade não merecem o meu tempo. Não é nada contra com aqueles que procuram a metade da laranja, a tampa da panela ou até mesmo o chinelo velho para o pé cansado. Só que eu aprendi a ser completa, algo que não foi fácil. Por isso, hoje eu quero a reciprocidade do inteiro.

Não ache que me tornei exigente ou algo do tipo, foi tanta queda que já levei que aprendi a não aceitar qualquer tipo de amor. Quero estar ao lado de alguém que me deixe a vontade para ser eu mesma, não medir as conversas nem conter os sorrisos, alguém que some, que agregue, que faça meu mundo ser ainda mais colorido, que meu sorriso já não caiba dentro de mim, que minha alma fique tão leve por ter alguém que a compreende.

Você pode argumentar que eu possa quebrar a cara diversas vezes, mas prefiro continuar sendo assim. Mesmo que a cada decepção, a esperança diminua um pouco, eu sigo com o coração machucado, mas decidido. Estar disponível para vivenciar o amor completo faz toda a diferença para que o amor surja em nossas vidas. E enquanto isso não acontece, eu continuo sendo feliz com minha companhia, minha família, meus amigos, preenchendo meu tempo e curtindo a liberdade do compromisso comigo mesma.


Como diz a música Apenas mais uma de amor de Lulu Santos: Pode até parecer fraqueza, pois que seja fraqueza então. A alegria que me dá isso vai sem eu dizer…. Se amanhã não for nada disso, caberá só a mim esquecer… O que eu ganho, o que eu perco, ninguém precisa saber.”

_____________

Por: Mikaele Tavares – Publicado originalmente em: Superela


É permitido se apegar, sim!

Artigo Anterior

7 atitudes que podem melhorar seu relacionamento:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.