Pessoas que dormem demais vivem menos, de acordo com estudo



Você é uma pessoa que gosta muito de dormir? Aproveita todo tempo livre para tirar uma soneca e até mesmo troca compromissos com seus amigos e familiares por algumas horas a mais na cama?

É um fato que dormir é uma das melhores coisas da vida. Não há nada como chegar em casa, depois de um dia exaustivo, tomar um banho e poder descansar por horas, sem se preocupar com o mundo ao redor, ou mesmo passar o final de semana debaixo das cobertas, curtindo os poucos momentos de desconexão.

No entanto, a ciência recomenda que sejamos mais cuidadosos com quantas horas diárias dedicamos ao sono, porque isso pode afetar diretamente a duração de nossas vidas.

De acordo com um estudo publicado no Journal of American Heart Association, que analisou 74 estudos envolvendo 3,3 milhões de pessoas, aqueles que dormem 10 horas por dia são 30% mais propensos a morrer mais cedo do que aquelas que mantêm um sono regular de cerca de 8 horas. Além disso, também são alvos mais frequentes de acidentes vasculares cerebrais e doenças cardiovasculares.

A pesquisadora da CBS News, Dra. Tara Narula, diz que o estudo pode mostrar que as pessoas que dormem mais têm condições médicas subjacentes, como apneia do sono, depressão e anemia.

“Pode ser que a biologia se transforme com as mudanças no ritmo circadiano decorrentes de dormir mais tempo, e isso causa aumento da inflamação, enfraquecimento do sistema imunológico”, disse. “Pode ser que eles tenham outros comportamentos adversos de saúde, então, as pessoas que dormem mais, talvez não se exercitem tanto.”

Ela também comentou que existem alguns fatores específicos interferem nos hábitos de sono das pessoas, tais como fatores socioeconômicos, como o desemprego, e que mais estudos serão necessários para entender melhor como o sentimento de realização dos seres humanos se relacionam com o sono.

Narula afirma que o estudo não tem nenhuma resposta para as pessoas que possuem o hábito tão comum de recuperar as noites mal dormidas da semana no sábado e domingo, e complementa que o foco da pesquisa foram as pessoas que dormem demais todos os dias, e que é fundamental estabelecer padrões de sono saudáveis, ​​a longo prazo.



“Realmente, o que você precisa lembrar é que os padrões consistentes e saudáveis de sono são importantes. Ou seja, um regime de sono em que você dorme e acorda na mesma hora, em que tem um quarto fresco, silencioso e escuro, sem aparelhos eletrônicos por perto, sem cafeína ou álcool antes de dormir e com uma rotina diária de exercícios”, disse ela.

O sono é uma parte fundamental de nossa qualidade de vida. Através dele descansamos e nos preparamos para o dia seguinte, mas quando extrapolamos, podemos colocar nossa saúde em risco. Por isso, precisamos estar sempre alertas!

O que você achou do estudo? Costuma dormir demais ou quase nada? Comente abaixo e compartilhe o artigo em suas as redes sociais.


Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação desse material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens/ximagination.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.