Família

Pessoas que optaram por não ter filhos refletem sobre sua decisão agora que têm 50 anos ou mais

Design sem nome 18 2
Comente!

As declarações dão uma boa noção de como a nossa vida pode ser afetada por escolhermos ter, ou não, herdeiros. Confira!

O aumento da família é algo normal e esperado por muitos casais. Ter filhos e poder descobrir todas as maravilhas — e dificuldades — da maternidade e da paternidade fazem parte dos planos de muitos homens e mulheres, seja pelo método normal ou variantes, bem como pela adoção.

Eles buscam se preparar, emocional e financeiramente, para esse momento tão importante, e quando recebem os filhos, fazem o seu melhor para que eles tenham a melhor vida possível.

No entanto, algo que todos conseguimos perceber é que a idealização e a urgência para a chegada dos herdeiros não são mais como antigamente. Se antes as pessoas viam nos filhos uma forma de ganhar reconhecimento e motivo de felicidade e realização, agora pensam mil vezes antes de considerá-los uma opção.

As pessoas da geração X (nascida entre meados da década de 1960 e o início da década de 1980), são muito mais independentes e donas do próprio destino, não se deixando guiar pelas influências e opiniões da sociedade. Buscando equilibrar a vida pessoal com a profissional, muitas vezes, elas optam por não ter filhos.

No Reddit, foi feita uma postagem perguntando aos representantes dessa geração, com 50 anos ou mais, se eles se arrependeram por não ter filhos, e o motivo. As respostas foram muito interessantes.

Algumas delas foram colhidas pelo Bored Panda, e nos mostram o quanto essa decisão é particular e pode afetar cada um de uma maneira. Confira algumas das respostas abaixo!

1. Uma das mulheres que respondeu à pergunta contou que tinha 55 anos e nunca desejou ter filhos. Muito sincera, ela simplesmente explicou que não gosta muito da ideia dos filhos, e 20 anos de maternidade soaram (e ainda soam) como uma sentença de prisão. Ela acrescentou que é muito feliz por não ter filhos e que não consegue imaginar sua vida de outra maneira.

2. Outra pessoa que opinou sobre o tema na rede social disse que sempre explica a sua opinião para as pessoas da seguinte maneira: “Você conhece aquela sensação de quando você mal pode esperar para ensinar seu filho a jogar beisebol? Ou qualquer outra coisa que queira compartilhar com eles? Eu não tenho isso. É basicamente uma falta de instinto parental. Ter filhos nunca foi algo que eu desejei”. Ela disse que não tem nada contra crianças e que não apoia maus-tratos, reforçando que simplesmente nunca quis filhos.

3. Um homem contou que a esposa trabalhou em uma casa de repouso durante anos e nesse tempo viu que mais de 95% dos idosos nunca recebiam visitas. No entanto, quando eles morriam, todo mundo aparecia querendo uma parte da herança. Ele contou que essa experiência o fez decidir, com a companheira, que não queriam filhos. Ao invés disso, eles conheceram o mundo e fizeram grandes amigos. Não têm arrependimentos.

4. Outro marido contou que ele e a esposa optaram por não ter filhos, mas sempre deixaram o tema aberto para renegociação. Porém, ambos já estão com 40 anos e não nos arrependem da decisão, torcendo para que seu ponto de vista permaneça no futuro.

5. Muito poética, outra usuária relatou o seu ponto de vista sobre a decisão de não ter tido filhos: “Tenho 52 anos e estou na cama olhando o céu da manhã sobre o oceano, com uma caneca de chá e um livro. Música tranquila e ninguém está exigindo cereal ou precisa trocar fraldas ou o carro ou dormir na minha cama. Mais tarde, andarei por um museu sem um carrinho de bebê e um bebê chorando, faminto e molhado ou um pré-adolescente sombrio (…) Nunca me arrependi da minha decisão”.

6. Outro usuário também deixou bastante claro que não carrega nenhum arrependimento, dizendo que jamais teve vontade de trocar fraldas ou perder o sono, o tempo livre e a maior parte dos seus ganhos. Ele acrescentou que os filhos dos outros são ótimos, mas porque são dos outros, e afirmou que, quando lhe perguntam: “Quem vai cuidar de você, quando você for velho?”, responde que, aos 75 anos, vai adotar um homem de 40.

7. Outra mulher, que se casou com um homem que já tinha dois filhos e era vasectomizado, também diz não se arrepender. Segundo ela, isso funcionou para o seu relacionamento, e estão juntos há 26 anos. Ela ainda se alegra por ter nove netos (dos filhos do marido), dizendo ter toda a diversão sem o trabalho da criação.

8. Um usuário também opinou que não se arrepende e que encontrou um parceiro com o mesmo ponto de vista, o que os tornou os “tios legais”.

9. Uma mulher de 57 anos também diz não se arrepender. Segundo ela, essa opção ajudou a ter, ao lado de seu marido, uma vida mais “livre, pacífica e sem dívidas”, além de maior flexibilidade para fazer escolhas. Ela ainda comentou que não acha certo as pessoas terem filhos apenas para garantir algum tipo de “apólice de seguro” na velhice.

10. Essa resposta destoou da maioria e pode representar a visão de muitos sobre os relacionamentos familiares. O usuário disse que não se arrepende, necessariamente, de não ter tido filhos, mas sim do fato de não ter tido um relacionamento saudável o suficiente, que o fizesse achar que PODERIA tê-los. Essa pessoa ainda lamentou não ter sido mais forte para deixar o relacionamento abusivo que viveu mais cedo para que pudesse pelo menos escolher ter ou não herdeiros.

Comente!

Sem passaporte vacinal, esposa e filha de Mario Frias são expulsas de hotel

Artigo Anterior

Morre Yno, cão da PM agredido com estaca durante perseguição na Grande BH

Próximo artigo