Pessoas que praticam menos exercícios físicos podem ser mais inteligentes, de acordo com novo estudo

Todos nós conhecemos uma pessoa que está sempre animada para se exercitar, correr, malhar, no frio, no calor e até em uma segunda de manhã. Para essas pessoas, o dia apenas começa depois de irem para a academia e fazerem o seu treino. Não há nada de errado em ser assim. De fato, os exercícios físicos são essenciais para nossa saúde e qualidade de vida.

No entanto, se você não se encaixa no grupo das pessoas mais motivadas e apenas o pensamento de sair para uma corrida ou uma hora de musculação na academia lhe causar arrepios, não se desespere!

De acordo com um novo estudo, isso pode indicar que sua inteligência está acima da média.

O estudo, que foi publicado no Journal of Health Psychology, teve o objetivo de investigar a relação entre o pensamento e a atividade física na vida cotidiana e contou com a participação de 60 pessoas.

A pontuação de metade dessas pessoas nos testes aplicados pela equipe mostrou que elas tinham uma “grande necessidade de esforços cognitivos”, o que significa que precisavam pensar mais do que o normal. Esse grupo usou “rastreadores de atividade física” por uma semana e, no final de semana, constatou-se que as pessoas desse grupo praticaram quantidades equivalentes de atividades físicas.

Já o grupo das pessoas que tinham “maior atividade cognitiva”, exercitou-se com menos frequência durante a semana, o que mostrou que os membros tinham menor necessidade de praticar atividades físicas do que as pessoas que “precisam de mais esforços cognitivos”.

Foram usadas apenas 60 pessoas nesse estudo, um número pequeno, mas ainda assim o estudo constatou que as pessoas com maior necessidade de cognição possuem menor tendência a serem fisicamente ativas.

Isso, dito de uma maneira diferente, diz que as pessoas que mais utilizam seus pensamentos, sentem menor necessidade de serem fisicamente ativas.

Portanto, se você sente que sua mente é muito ativa mas o corpo é um pouco mais preguiçoso, não há nada de seriamente errado, aparentemente isso é natural em grandes pensadores.


NOTA: Este texto tem caráter informativo, e de maneira alguma serve como uma opinião médica, nem substitui o aconselhamento de profissionais de saúde especializados.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: mindof / 123RF Imagens


Deixe seu comentário