Poderosa oração bíblica para tempos difíceis!

8min. de leitura

Daniel agiu certo e foi ouvido, Daniel passou pelas tormentas da escravidão e não julgou ninguém.



No capítulo 9 do livro de Daniel, está registrada a oração deste servo de Deus, oração não apenas por ele, mas também pelo povo de Israel. Que lindo era o coração de Daniel, pois no momento em que sofria com as marcas da escravidão, ele intercedeu por todos.

Daniel se tornou escravo na Babilônia e vivia longe de Israel, seu país. Mas, naquele momento, ele não procurou os culpados, não atribuiu culpas às outras pessoas, preferiu se humilhar diante do Senhor.

“Voltei o rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, pano de saco e cinza. Orei ao Senhor, meu Deus, confessei e disse: Ah! Senhor! Deus grande e temível, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos, temos pecado e cometido iniquidades, procedemos perversamente e fomos rebeldes, apartando-nos dos teus mandamentos e dos teus juízos.” (Daniel 9:3 a 5)


Às vezes, nós sofremos as consequências dos nossos pecados e, em alguns casos, sofremos pelas consequências dos pecados de outras pessoas.

Naqueles dias, o povo estava distante de Deus e, embora recebesse as advertências, não buscou santidade, deixou brechas para os inimigos e foi subjugado, não se posicionou, não clamou ao Senhor, e quando a escravidão chegou, sentiu em seu corpo as aflições, as dores, a saudade da liberdade que não mais florescia.

Você já percebeu que, na maioria das vezes, sempre que algo errado acontece, tentamos achar culpados? Atribuímos culpas a tanta gente, atribuímos culpas ao governo, às más administrações, aos pastores, ao povo e, quase sempre, consideramo-nos inocentes.

Daniel não apontou os culpados, mas humilhou-se diante de Deus e colocou diante Dele todo o povo. Sim, o povo de Israel que havia se distanciado do Senhor, o povo que seguia em seus próprios caminhos pecaminosos e não ouviu os alertas. Daniel julgou? Não, não julgou nem condenou ninguém.


“Agora, pois, ó Deus nosso, ouve a oração do teu servo e as súplicas e sobre o teu santuário assolado faze resplandecer o rosto, por amor do Senhor. Inclina, ó Deus meu, os ouvidos e ouve; abre os olhos e olha para a nossa desolação e para a cidade que é chamada pelo teu nome, porque não lançamos as nossas súplicas perante a tua face fiados em nossas justiças, mas em tuas misericórdias. Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e age; não te retardes, por amor de ti mesmo; ó Deus meu; porque a tua cidade e o teu povo são chamados pelo teu nome.” (Daniel 9:17 a 19)

Certamente, as dores do seu coração eram fortes. Ele era escravo numa nação distante. Ele amava Jerusalém, assim como Deus nos ama e, da mesma forma, como Deus não nos acusa, mas nos mostra o pecado e nos dá condições de consertos, Daniel assim o fez com o povo. Seu clamor chegou a Deus, sua oração subiu como incenso suave, sua oração foi por ele e pelo povo, não houve egoísmo nem tampouco infantilidade, não apontou pessoas, mas seu coração chorou em silêncio.

Você já se sentiu assim e sofreu pelo pecado dos outros? Lembre-se do exemplo de Daniel. Não busque os culpados em um mundo sujo, um mundo onde a ganância fala em primeiro lugar, um mundo onde somos sufocados quando tentamos fazer o bem, mas humilhe-se diante de Deus, coloque diante Dele o seu clamor, interceda para que Ele abra os olhos do povo e dos governantes em geral, que nossos corações sejam livres para amarmos a Deus, como Ele nos amou.

Nossas libertações não vêm quando atribuímos culpas, elas vêm quando nos humilhamos diante do Senhor, só Nele e Dele vem o nosso livramento. Através Dele surgem novas esperanças, Ele faz o impossível, Ele detém o mal, Ele tira as pragas, assim como as tirou lá do Egito.

Deus atendeu às súplicas de Daniel 

Daniel agiu certo e foi ouvido, Daniel passou pelas tormentas da escravidão e não julgou ninguém. Quando surgem as consequências do pecado, o inocente também sofre, e às vezes, é ele que sofrem mais. Apesar de tudo, Deus foi bom para com Daniel, pois permitiu que ele vivesse num palácio, servindo ao rei da Babilônia.

Hoje nós também temos um Rei para servir, e embora vivamos debaixo de leis perversas, debaixo de jugos de que nem sempre somos culpados, temos de servir esse Rei. Esse Rei nos quer louvando, orando e bendizendo o Seu Nome, este Rei, Jesus Cristo, chama-nos todos os dias aos consertos e nos diz que Nele sempre somos vitoriosos.

Vamos nos fortalecer na oração? Que tal intercedermos pela nossa nação e pelo mundo? Dias difíceis têm surgido sobre todos, e todos necessitam da intervenção de Deus. Vamos nos humilhar diante Dele e crer que Ele agirá em nosso favor. Busquemos por Ele e Ele nos trará vitória.

Não é acusando outras pessoas que Deus nos ouve, Ele nos ouve quando há humilhação e reconhecimento de pecados, portanto, coloquemos tudo diante Dele, então sentiremos a Sua presença calorosa, e receberemos alívio das nossas dores.

Não carregue fardos, coloque-os aos pés de quem pode e quer resolvê-los. Em tempos de conflitos e aflições, tempos de pragas e vírus, que para nós parecem fortes, mas eles nada são diante da grandeza deste Deus. Ele nos ama e quer o melhor para todos. A Ele toda honra, glórias e louvores.

Então, me disse: ‘Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim.’

(Daniel 10:12)

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: jirkaejc /123RF Imagens.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.