Pessoas inspiradoras

Policiais militares acolhem e doam comida para 70 famílias carentes na Bahia!

A ação foi feita na região rural, em Vitória da Conquista, e ajudou muitas famílias que não tinham nenhum alimento a ter o que comer no dia seguinte.



A covid-19 desencadeou uma crise sanitária sem precedentes, que se encarregou de pressionar ainda mais a economia brasileira. A promessa do aumento dos empregos nunca se concretizou, e não podemos jogar a culpa apenas a pandemia, mas é fato que ela fez com que muitos estabelecimentos fechassem as portas para sempre.

Sem suporte financeiro do governo (União, Estados e municípios), muitos pequenos empresários perceberam que encerrar os negócios de suas vidas talvez fosse a melhor opção.

Com o fechamento de lojas e outros estabelecimentos, sabemos o que vem logo em seguida: o desemprego, que este ano bateu recordes que a série histórica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nunca havia registrado. Segundo dados do próprio IBGE, o índice de desemprego chegou a 14,8 milhões de brasileiros em maio, e registrou também um recorde no “índice da miséria”.


Esse índice é um indicador simplificado que mede a satisfação populacional com a forma como a economia está sendo conduzida atualmente. O IBGE relaciona a queda da renda da população com o aumento do custo de vida, que desta vez chegou a 23,47 pontos.

Quando um país entra em crise, sua população vulnerável é a que mais sofre, perdendo renda, casa e todos os direitos básicos de um cidadão. Nessas horas, é importante que todos estejam atentos para ajudar quem mais precisa. A PNAD Contínua do IBGE também mostra que as mulheres foram as que mais perderam seus empregos – 8 milhões foram demitidas desde o início da pandemia.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@pmdabahia.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@pmdabahia.


As mulheres são as que mais perdem seus postos porque foram as mais impactadas com o fechamento das escolas, já que o cuidado materno fica majoritariamente sob a responsabilidade delas. Sem ter com quem deixar as crianças, milhões, inclusive as que chefiavam suas famílias, viram-se forçadas a aceitar o auxílio emergencial, que foi apenas diminuindo.

Cerca de 58% das mulheres que tiveram seus empregos afetados são negras. Na Bahia, a Polícia Militar se envolveu em uma importante ação na região rural do remanescente quilombo Mandacaru, em Vitória da Conquista.

Cerca de 70 famílias receberam doações de cestas básicas, materiais de limpeza e higiene pessoal, cobertores, roupas, presentes e lanches para as crianças. O ato foi realizado pela Patrulha Solidária do CPR-Sudoestem, pela Defensoria Pública e pelo Grupo Oração de Maria.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@pmdabahia.


Nas redes sociais, a PM compartilhou fotos das doações, mostrando a importância de ajudar as populações mais vulneráveis neste momento tão delicado. Enquanto todos aguardam por políticas efetivas que façam com que os desempregados consigam um lugar no mercado de trabalho, ou pelo menos instrumentos para que consigam se sustentar, práticas como essa devem se tornar comuns.

Morando na rua com 2 filhos, mãe recebe apoio e ganhará casa de ONG!

Artigo Anterior

Indígena transexual se torna cacique de aldeia em MT: ‘Corpo de homem e espírito de mulher’

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.