Pessoas inspiradoras

Policial aposentado recebe doação de rim de sua ex-parceira: “Honrada em lhe dar o presente da vida”

Stan descobriu que sua antiga parceira da polícia era 100% compatível para lhe doar um rim. O companheirismo foi além do trabalho!



A doação de órgãos tem se popularizado cada vez mais no mundo. Com a conscientização das famílias, e a conversa aberta com familiares, milhares de pessoas são salvas todos os dias, recebendo órgãos de almas bondosas.

Stan Barsch, de 43 anos, convivia com uma doença, chamada doença renal policística, que herdou de sua mãe. Em 2000, ao descobrir a doença, a mãe precisou passar por hemodiálise para sobreviver. O filho logo se candidatou para saber se era compatível com ela, mas os médicos logo descobriram que ele tinha a mesma doença, o que impossibilitou a doação. Ela logo teve que entrar para a lista de “rim cadáver”, e aguardar que alguém compatível, que tivesse acabado de morrer, pudesse lhe salvar,

Nos anos seguintes, ele teve de acompanhar a mãe em diálise em casa, três vezes ao dia, inclusive de madrugada.


Ela quase recebeu o rim de que precisava por três vezes mas, infelizmente, sempre algo acontecia: ou o doador não era compatível ou havia alguém na frente, coisas que impossibilitavam sua vida ser salva.

Em 2002, Stan se tornou vice-xerife do condado de Montgomery, onde conheceu Meghan Ambrose, que estava na escola para iniciantes. Ele também fazia alguns treinamentos e, em alguns momentos, as aulas se fundiam e eles estudavam juntos. Meghan e Stan viraram bons amigos, fizeram treinamentos físicos, táticas defensivas, entre outras coisas juntos.

Direitos autorais: reprodução/acervo pessoal.

Depois dessa fase preparatória, eles se tornaram parceiros, passavam cerca de 10 horas todos os dias juntos, realizando ligações e investigações. Stan conta ao portal Love What Matters que eles viram o bom, o ruim e o feio juntos, no trabalho. Recebiam ligações que os faziam rir por dias, enquanto outras os deixavam felizes por retornar ao lar em segurança no fim dos dias.


Direitos autorais: reprodução/acervo pessoal.

Stan chamava Meghan de sua “esposa do trabalho”, o principal objetivo dos dois era que voltassem em segurança todos os dias; eles se protegiam. Em 2010, sua parceira sofreu um gravíssimo acidente de carro, uma experiência que fez os dois se apavorarem, já que estavam em serviço juntos.

Stan teve de colocá-la em um helicóptero para salvar sua vida, felizmente tudo deu certo. Mas dois anos depois, ela precisou se aposentar por causa dos traumas que sofreu naquela colisão.

Direitos autorais: reprodução/acervo pessoal.


Em 2016, Stan precisou fazer o mesmo, motivado por seu problema renal. A cada ano, seu rim ia se deteriorando mais, perdendo a função lentamente e ficando maior, por conta do cisto que o cobria. Atualmente, ele possui uma imobiliária, três filhos e uma adorável esposa, que disse que não importava quão bem-sucedido eles fossem, a única coisa que importava era que a família permanecesse unida.

Stan decidiu falar com sua rede de amigos, pedindo que fizessem um cadastro para saber se tinham ou não compatibilidade.

Meghan foi uma das 31 pessoas que se propuseram a preencher a papelada, mas nenhuma informação saiu tão cedo. Foram longas semanas de espera até saber quem era seu potencial doador e se ele realmente existia.

Em 14 de fevereiro de 2019, Stan descobriu que sua antiga parceira policial era 100% compatível, com seis dos seis requisitos para ser sua doadora, uma combinação que só está presente entre irmãos, algo raro entre pessoas que não compartilham a mesma árvore genealógica.


Direitos autorais: reprodução/acervo pessoal.

Ele tinha medo que ela não quisesse se submeter àquela cirurgia, que tudo fosse muito invasivo, mas Meghan e seu marido foram à sua casa naquele glorioso dia e conversaram durante um bom tempo, sem tocar no assunto.

Foi quando a ex-parceira lhe deu um bilhete, no qual dizia que eles não eram compatíveis apenas na vida profissional, mas também de forma visceral, no sangue e nos órgãos. Ela lhe disse que estava honrada em poder lhe dar o presente da vida!

Aquele foi o momento mais emocionante da vida de Stan, que realmente sentiu a afinidade de sua parceria, que ia muito além do trabalho. Eram como irmãos de mães diferentes! A cirurgia foi bem-sucedida e provou que a ligação pode, às vezes, ser de alma!


Direitos autorais: reprodução/acervo pessoal.

O que você achou dessa linda história?

Compartilhe-a nas suas redes sociais e comente abaixo!


Crianças transformam sacolas plásticas em balões para comemorar o aniversário do pai. Amor sincero!

Artigo Anterior

“Não gosto de brincar com meus filhos”: mulher fala sobre respeitar seus limites maternos

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.