Notícias

Policial chora ao encontrar criança morta de braços abertos no colo da mãe em Ponta Porã

O menino Davi de sete anos
Comente!

Um militar que presenciou a cena de uma criança de 7 anos morta, de braços abertos, em cima do corpo mãe, assassinada pelo pai, ficou abalado e chorou com a cena. O crime ocorreu neste fim de semana em Ponta Porã

Davi, de 7 anos, foi morto com dois tiros à queima roupa na barriga.

De acordo com o site Ponta Porã News, a criança tentava proteger a mãe, Aline, que foi atingida por cinco disparos de arma de fogo.

Pela forma que a criança foi morta, ela teria se colocado entre o pai e a mãe para protegê-la dos tiros.

Os disparos foram feitos com a arma encostada na barriga do menino, que aprestava queimadura provocada pela pólvora.

Após cometer o crime, Maurilio Arcanjo, 62 anos, ligou para um amigo e contou que havia matado a esposa e o filho, alegando que cometeria suicídio.

O assassino foi encontrado na varanda da casa em meio a uma poça de sangue, com um ferimento a bala na cabeça.

Ele foi socorrido pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado para o Hospital Regional de Ponta Porã.

Ele está em estado gravíssimo.

“Somos acostumados com cenas fortes de assassinatos e execuções, mas ver um filho de 7 anos pular na frente para proteger sua mãe e morrer em cima dela, comove qualquer pai de família”, disse o policial.

O crime chocou a população fronteiriça, principalmente do bairro Kamel Saad onde a família morava.

O caso de feminicídio, homicídio e tentativa de suicídio está sendo investigado pelo 1º Distrito Policial de Ponta Porã.

Comente!

Universidade no RS aplica prova com frase “Fora Bolsonaro” nas entrelinhas

Artigo Anterior

Homem de 20 anos morre afogado após salvar duas crianças em rio de SC

Próximo artigo