Notícias

Mais de 40 pessoas recebem vacina contra a covid-19 por engano no lugar de imunizante contra gripe

Sem Titulo 1 56

Entre as pessoas que receberam as doses estão uma grávida e 28 crianças, agora eles vão ser acompanhados por médicos para saber se os imunizantes terão algum efeito colateral.



Durante a campanha para que a população se vacine contra a gripe, 46 pessoas receberam imunizante contra a covid-19 no lugar da outra, em um posto de vacinação em Itirapina, São Paulo, no dia 13. No grupo estão 18 pessoas adultas, sendo uma gestante, e 28 crianças, que receberam a primeira dose da CoronaVac por engano.

Em Diadema, outro erro na Unidade Básica de Saúde (UBS) fez com que mais cinco crianças recebessem a vacina contra o coronavírus. Elas deveriam ser imunizadas contra a gripe e têm entre sete meses e quatro anos de idade, as informações são do G1.

O infectologista Bernardino Souto explica que ainda não foram feitos testes suficientes para determinar os efeitos da CoronaVac nesse grupo de pessoas, e que, por isso, todos que tomaram o imunizante por engano devem ser acompanhados.


Sem estudos clínicos suficientes para ter certeza dos efeitos adversos, o profissional explica que, a partir de experiências anteriores, com vacinas produzidas com vírus inativado, é possível que crianças e gestantes não tenham nenhuma reação considerada importante.

Mesmo assim, o mais adequado é que todas as pessoas sejam monitoradas ao longo de algumas semanas, e, no caso das gestantes, que os bebês recém-nascidos também sejam acompanhados.

O erro aconteceu porque uma técnica de enfermagem enviou frascos da CoronaVac para o local onde está ocorrendo campanha de vacinação contra a gripe, na Escola José Cruz, mas a atitude não foi proposital. A Secretaria Municipal de Saúde local informou que durante o controle do estoque das vacinas no dia 14, foi notada a ausência de 46 doses da vacina contra a covid-19.

1 5

Direitos autorais: reprodução EPTV.


A campanha contra a gripe começou no dia 12, entre crianças com mais de seis meses e menos de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde.

Normalmente, o calendário prevê que os idosos sejam vacinados primeiro, mas para não causar conflito com a imunização contra a covid, ficou decidido começar por outro grupo de prioridade.

Jéssica Aparecida Santos Conduta, mãe de Pedro, de apenas um ano e 10 meses, conta que foi chamada na Vigilância de Saúde, onde tomou conhecimento da troca de vacinas. Ela conta que ficou desesperada, e ligou imediatamente para a pediatra, que acredita que a criança não vai apresentar reações, por se tratar, principalmente, da CoronaVac. Além disso, a médica indicou que, por ora, o menino não precisava fazer nenhum tipo de exame.

Taíza Favaro também se preocupou quando descobriu que o filho de dois anos tomou a vacina errada. Assim que soube, recebeu a indicação de marcar a segunda dose na Vigilância, mas a pediatra da criança orientou que não tomasse, já que acredita que ela é contraindicada para essa faixa-etária.


3 4

Direitos autorais: reprodução EPTV.

Em nota, a Prefeitura de Itirapina explica que tomou todas as providências para segurança dessas pessoas, e que, segundo orientação de médicos especialistas, a imunização não traz riscos para a saúde de nenhum dos envolvidos. Todos os que receberam a dose têm uma equipe médica que pode orientar e avaliar, disponibilizada pela Secretaria de Saúde, por 14 dias.

Segundo o Instituto Butantan, a bula indica que a vacina é indicada para pessoas com mais de 18 anos, sem nenhuma conclusão científica, até o momento, de segurança ou eficácia em crianças ou gestantes.

Neste caso, a orientação do instituto é que, em caso de algum efeito adverso, o indicado é que a segunda dose não seja aplicada. Comente abaixo e compartilhe nas suas redes sociais.


Enfermeiro que compartilhou vídeos com informações falsas na pandemia morre de covid-19

Artigo Anterior

Empregada diz que Henry saiu apavorado e mancando, após ficar trancado no quarto com Jairinho

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.