AutoconfiançaAutoconhecimentoFelicidadeReflexãoVida

Por favor… Não tente ser bacaninha para os outros!

Lastimável é ver alguém procurando, sonhando e até batalhando para mostrar aos outros que é feliz.



É espantosa a quantidade de pessoas que sonha em ter (por exemplo) um carro para chegar a algum local e saber que os outros estão o invejando. E a tristeza que sentem quando alguém expõe alguma característica deles que eles consideram vergonhosas?

O que eu me pergunto é: Onde está a real felicidade nisso?

Do que adianta alguém te achar bacaninha, mas por dentro você estar cheio de dúvidas, medos e inseguranças?


Sem contar que a busca sem fundamentos é extremamente perigosa, porque pode-se ir longe demais.

Pode-se seguir uma carreira da qual não se tem dom, apenas porque é uma carreira renomeada.

Pode-se casar e ter filhos apenas porque a sociedade manda sendo que sua alma anseia experimentar a liberdade antes de formar uma família.

Pode-se renegar alguém em sua vida só porque essa pessoa não está dentro dos padrões de quem é valorizado pela sociedade. Pode-se menosprezar a vida que tem, o lugar onde mora, as pessoas que conhece, por tudo isso não ser igual ao que a mídia te diz que é bonito.


Não gente! A vida não funciona assim!

tumblr_m1dc8eBrCl1rr10qmo1_500

Já fiz esse pedido a vocês, e farei mais uma vez: Recolha-se em algum lugar calmo, acalme a mente e pergunte a si mesmo:

Se não existisse mais ninguém no mundo o que eu gostaria de ser e fazer?


O que me traria a paz? 

Se não existissem modelos do que é ser bonito, como eu gostaria de ser?

Se não existissem modelos do que é certo estar fazendo na minha idade, o que eu gostaria de estar realizando?

E por aí vai… Faça isso todos os dias, por uma semana, e você se surpreenderá com as suas respostas.


Dessa forma, você estará vendo quem você é realmente e passará a aceitar melhor onde você está na vida.

Um beijo grande e de luz!

 


Carolina Flores Quintanilha

Alimente a vida com boas vibrações!

Artigo Anterior

Luz de atração!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.