Reflexão

Por que depois da chegada do primeiro filho muitos casais se separam?

Capa Por que apos a chegada do primeiro filho muitos casais se separam

Existe um abismo entre a ideia de ter uma família e a realidade desta

Constituir família é o sonho de muitos homens e mulheres ainda hoje, em um momento em que presenciamos uma onda de pessoas se sentindo mais à vontade ao expressar que não tem o desejo de ter filhos.

Ao longo da nossa vida, somos alimentados por uma ideia de família perfeita. Primeiro, ela tem que ter origem em um casal loucamente apaixonado, os pais devem ser devotados aos filhos, principalmente a mãe, os momentos de união são sempre cheios de risadas e harmonia, e as dificuldades são passageiras e sempre têm o objetivo de ensinar uma lição valiosa. Se algo foge desse roteiro, cuidado, algo de muito errado está acontecendo com a sua família! Ou pelo menos assim nos disseram.

Por baixo de toda essa ilusão de “brincar de casinha” e da “família do comercial de margarina” se esconde a dura realidade: ter uma família é um desafio diário.

As questões começam a aparecer já no casamento, quando só há os dois: você coloca para viver na mesma casa duas pessoas vindas de contextos diferentes, com conjuntos de crenças e manias únicas, e espera apenas tranquilidade? Não é à toa que alguns casais não permanecem muito tempo juntos, é preciso muita concessão para se manter unidos. O amor da sua vida existe, mas ele não é tão perfeito quanto você idealiza!

Adicione uma criança a essa mistura de dois elementos que se amam, mas são diferentes – que pode levar anos para entrar em equilíbrio – e, se as duas partes não estiverem empenhadas em fazer dar certo, você tem a receita certa para grandes frustrações.

A realidade sobre criar a sua família é bem mais caótica do que nos fizeram imaginar. Ainda mais se o contexto de que estamos falando envolve um recém-nascido, as vontades e necessidades de um ser humano tão novo podem não combinar com a idealização de família.

O nascimento do primeiro filho de um casal é um ponto de virada no relacionamento, e muitos casamentos se desfazem nessa época justamente por não conseguir lidar com o choque entre o que era ilusão e a realidade que se apresenta bem diante de seus olhos!

Crianças demandam muito tempo e energia, não é justo que seu cuidado recaia massivamente sobre a mulher. É verdade, nos primeiros momentos de sua vida, a mãe da criança será quase como a corda que a mantém viva, visto que sua principal fonte de sustento, o leite materno, vem dela. Mas muitos homens não conseguem recalcular a rota e assumir um papel mais proativo nos vários outros cuidados de que a criança precisa, pois aquilo pouco se parece com o ideal de família passado para eles.

As mulheres também sofrem com esse choque! Muitas chegam à maternidade com uma ideia romantizada sobre o cuidado com a criança, achando que darão conta de absolutamente todos, as verdadeiras supermães, e quando o bebê chega, veem-se presas às necessidades do filho. Perder parte de quem se é para ser apenas mãe pode ferir várias mulheres, mesmo que amem muito seus filhos.

Alguns estudos já foram conduzidos para tentar entender o porquê de tantos casais se separarem depois do nascimento do primeiro filho. Entre os pontos citados para a intensificação do desgaste da relação nesse período estão a falta de tempo de um para o outro, diminuição da vida social, problemas na vida sexual e a falta de comunicação. Podemos resumir todos esses pontos a um simples fato: ter um filho não é tarefa fácil e a idealização não nos leva a lugar nenhum.

Cada casal sabe em qual momento continuar junto ficou insustentável, mesmo dividindo um filho. Para os casais que passaram por essa situação, deixamos aqui um pedido: falem mais sobre isso.

O que alguns enxergam como um fracasso pode ser a oportunidade para que mais casais façam a escolha de ter filhos de forma mais consciente, sem tantos ideais.

Filhos não seguram casamentos, esta nem deveria ser uma preocupação dos pequenos. Mas os pais, sim, devem buscar estar o mais comprometidos possível com a realidade de ter um filho antes de trazê-lo ao mundo.

Quer que seu relacionamento dure? Sejam grandes amigos!

Artigo Anterior

Cadela espancada e morta no Carrefour ganha estátua

Próximo artigo