publicidade

Por que eu ajudo a todos e não melhoro de vida?

RESPOSTA AO LEITOR: Roberto M. nos enviou a seguinte pergunta: “Porque sempre sou bom com as pessoas e não obtenho o mesmo de volta?”



As pessoas não são boas porque somos “boas” com elas. As pessoas são boas conosco porque somos bons com nós mesmos. Não há que haver ilusão quanto a isso, é um fato da natureza. Há que ser visto a fim de não cultivarmos ilusões dolorosas sobre a vida.

Este eterno machucar-se* por ter se doado de mais ao outro e não receber retribuição é algo de muito cruel consigo e com o outro. Doação é doação, não é dívida nem troca. Ao esperar que o outro tenha uma “certa” atitude com você porque você escolheu* ter também você está carregando de maldade (sim eu disse maldade) um gesto inicialmente positivo.


Que você se doe quando quiser, que o outro se doe quando quiser, esta é a lei da vida real porque somos feitos de matéria livre. Enquanto houver expectativas ilusórias sobre como o outro deve “reagir” você estará vivendo desilusão atrás de desilusão, repressão atrás de repressão. Este é apenas seu sistema mental repressor da infância, que diz que para ganhar um doce deveria comer toda a verdura do almoço. Não faça isto com os outros nem com você mesmo, agora você é adulto e capaz de diferenciar amor e doação, um gesto que você faz porque te faz bem, do que esperar que o outro retribua com sorrisos, gratidão ou aplausos.

Você já é bom porque sua natureza é assim, não espere ver isto nos gestos de alguém. Isto não significa ser “desumano”, significa pelo contrário, ser um humano livre.

Obs.: Assista o áudio a seguir para compreender como realmente conseguir o respeito e auxílio das pessoas equilibrando sua capacidade de doar e receber!


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.