Comportamento

Por que muitos não aceitam quando uma mulher decide não ter filhos?

por que muitos nao aceitam quando uma mulher decide nao ter filhos
Comente!

As mulheres que não enxergam a maternidade como uma opção precisam lidar a todo momento com julgamentos da sociedade.

“Eu não quero ter filhos.” Essa é uma frase encarada com bastante naturalidade quando dita por um homem, mas se sai da boca de uma mulher, costuma gerar espanto, descrença e comentários maldosos.

A sociedade acredita que as mulheres nasceram para ser mães, que esse é seu papel principal, por isso, ainda que no momento atual jamais se imaginem com um filho para criar, com o passar dos anos, mudarão de ideia.

Embora isso seja verdade para algumas pessoas, podemos perceber que cada vez mais mulheres e casais estão optando por não ter filhos por razões que vão desde a preocupação com o meio ambiente até as próprias prioridades.

Apesar de essa ser uma escolha bastante pessoal, as mulheres que não se identificam com a maternidade estão constantemente sendo prejudicadas e julgadas pelas pessoas que não conseguem respeitar suas escolhas.

Em uma entrevista ao canal de notícias ABC, a psicoterapeuta Zoe Krupka falou sobre esse comportamento da sociedade, que classificou como egoísta, superficial e imaturo. Segundo Krupka, as mulheres que escolhem não ser mães não estão se negando a ser madrastas, tias ou mesmo ajudar os seus amigos com os filhos, elas apenas fizeram uma escolha pessoal que não é baseada na infertilidade, no acaso ou em circunstâncias além de seu controle.

E acrescenta que existe uma cultura de que mulheres devem querer nutrir e cuidar, e quando se negam a fazer isso, é como se deixassem de ser mulheres.

Esse tipo de preconceito está bastante ligado ao papel que as mulheres assumiram durante inúmeras gerações, de ficar dentro de casa, tendo filhos e criando todos eles, enquanto os homens saíam mundo afora buscando o sustento da casa.

Muitas pessoas não conseguem compreender que os tempos não são mais os mesmos e que hoje em dia as mulheres têm muito mais liberdade para guiar suas vidas da maneira que acharem melhor, dentro ou fora de um relacionamento romântico.

Essas pessoas acham que mulheres que não querem procriar são motivos de vergonha e que não estão cumprindo seu papel natural neste mundo, por conta disso tendem a excluí-las socialmente, seja lhes negando uma amizade, um trabalho ou mesmo deixando de convidá-las para aniversários de seus filhos, supondo que sua escolha também significa que elas detestam quaisquer crianças.

Essa é uma problemática que precisa ser trabalhada e melhorada. A maternidade implica numa grande mudança de vida, que vem acompanhada de grandes benefícios para as mulheres que sonham em ter herdeiros, mas apesar de todas as suas vantagens, não é atrativa para todas, e tudo bem.

Existem milhares de coisas que podem fazer uma mulher feliz que não estão relacionadas à maternidade: construir uma carreira de sucesso, dedicar seu tempo e recursos a si mesmas ou aos seus relacionamentos românticos, conhecer o mundo ou até mesmo adotar um animal.

Ser mãe é uma escolha muito séria, que muda a nossa vida para sempre, por isso deve ser feita de forma consciente. E se não quisermos, não devemos ter que justificar a ninguém as nossas escolhas.

As pessoas não aceitam a escolha das mulheres que não querem filhos porque acreditam que todos têm que ser como elas, mas a realidade é que as mulheres podem ser muito felizes e bem-sucedidas, mesmo sem deixar herdeiros para este mundo e, no fim do dia, é isso que realmente importa.

Comente!

Artesã africana transforma pneus velhos que iriam para o lixo em móveis cheios de personalidade

Artigo Anterior

Portugal entra em estado de calamidade por causa da Covid-19

Próximo artigo