publicidade

Por que não sou atendido em minhas orações?

“Peça e será atendido” pode não acontecer com você. Vou chamar de Deus a força inexplicável da vida ou Ser Superior que você acredita, porque isso pode variar bastante de uma pessoa para outra.

Só para começar a nossa conversa: eu suponho aqui que você é do tipo que ora, porque se eu não rezo ou não me conecto com Deus é impossível ser atendido, certo? Seria como desejar ganhar na loteria, sem jogar.



Vamos lá, para ser bem prática, vou listar abaixo algumas situações que aconteceram comigo e talvez estejam acontecendo com você agora:

1. Eu somente me lembro de Deus quando preciso: esse é o nosso maior erro, e ainda ficamos descrentes do poder Dele; esse é o pedinte espiritual, exatamente como aquele seu amigo que só chega perto de você pra pedir alguma coisa;

2. Não acredito nesse negócio de Deus: nesse caso se eu orar sem acreditar na existência de quem (ou da força que) pode me ajudar, ou se eu não aceitar que existe uma lei sobre a qual não tenho controle e que funciona para todos, fica realmente difícil eu ser atendida. Por exemplo: a lei da gravidade é igual para todos, seja você bom ou ruim;

3. Eu só acredito em Deus quando sou atendida: é o tipo “ver para crer”; essa é a fé fraca, nesse caso eu atraio a mesma descrença, então, já está dada a sentença; aqui existe um pouco de autossabotagem: faço tudo para NÃO dar certo, assim posso por a culpa em Deus;


4. Eu não sei orar: isso mesmo, existe um jeito certo de pedir, e eu já comprovei o quanto isso é verdadeiro;

5. Eu rezo mas recebo outra coisa: talvez a forma de me colocar esteja equivocada.


Sobre esse último aspecto gostaria de colocar que existe uma grande confusão sobre fazer uma afirmação, veja se você concorda como as frases abaixo são totalmente distintas:

  • “Deus, ajude-me a não brigar com meu filho” – aqui existem dois aspectos negativos: não e brigar;
  • “Deus, ajude-me a ter uma relação harmoniosa com meu filho” – aqui as palavras e o contexto da frase são todos positivos;
  • “Deus, obrigada por viver uma relação harmoniosa com meu filho” – aqui você já profetizou que a relação existe e é harmoniosa, e expressa gratidão por isso.

O significado pode ser o mesmo, mas a intenção fica totalmente diferente. Por exemplo, quando você escutar que será feita uma passeata “Contra a violência”, ou “Diga não à violência”, seria mais positivo “Para a paz”, “Para o amor”.


Quando afirmamos algo positivo, limpo, sem palavras nem ligação com o seu oposto, é como profetizar o que desejamos.

Ainda sobre o jeito certo de orar, Bruno J. Gimenes ensina a conexão de 4 etapas, que é um modo muito simples e eficiente de praticar a conexão com Deus: são 3 dias de oração para doação e um dia de oração para pedir algo para você ou para alguém. A ideia seria algo como o nosso trabalho no plano físico: cinco dias da semana trabalhamos e dois dias folgamos, em geral.

E pra finalizar, talvez o mais importante para ser atendido seja a qualidade da conexão que você tem consigo mesmo, que é o reflexo do relacionamento que tem com Deus, que também é o reflexo da sua vida no plano físico.

Então, embora possamos ver o resultado do nosso pedido somente no mundo palpável, ele é o resultado da semente que plantamos dentro da gente: quando o solo está úmido e rico em nutrientes, a semente brota, caso contrário, não germina.

E você, como está nas suas orações?

Vamos lá um degrau por dia, um dia de cada vez.

Um beijo e até o próximo artigo!

_________

Direitos autorais da imagem de capa: dolgachov / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.