ColunistasRelacionamentos

Por que a saudade dói tanto e às vezes nem o tempo consegue curar?

Por que a saudade dói

Peço licença para falar somente de um tipo de saudade, daquela que nós sentimos quando estamos distantes de um grande amor…



Antes de rabiscar sobre um tema tão profundo como esse, antes de atravessar os becos escondidos no coração de alguém… antes de abrir os portões trancafiados que nos aprisionam no lado da sensatez, peço licença para falar somente de um tipo de saudade, daquela que nós sentimos quando estamos distantes de um grande amor.

Não há especialistas quando o assunto é o amor e não há remédio para dor quando se padece de saudade! Você pode até usar a técnica de que um amor cura o outro, mas quando a saudade emana daquele velho baú guardado no peito, não adianta tirar a poeira de outro lugar!

Quem já sentiu saudade sabe o que é dor que rasga por dentro, que devasta o seu momento e somente as lembranças acalentam a sua alma.


É quando o coração chora, mesmo você querendo sorrir, é quando as lágrimas caem e você disfarça culpando o velho “cisco”, é quando aquela antiga música toca bem alto e você repete… de novo e de novo…

Se é tão bom lembrar de alguém, por que então a saudade dói tanto? Porque dor na alma é sempre profunda, perpassa a nossa lucidez, a gente mergulha sem equipamento e vai até o fundo em um segundo e quando nós percebemos já estamos quase sem ar. É porque não podemos mensurar nem o tamanho e nem a força que ela vem, nem premeditar a hora que ela vai atacar. Ela nos pega de surpresa, brinca com o nosso equilíbrio sapateando na nossa dominadora razão. Ela faz gigante cair, homem bravo chorar, menina nova amadurecer e gente madura rejuvenescer.

Há quem diga que o tempo cura tudo, mas a saudade esperta se disfarça de passado.

Ela engana o velho tempo, finge que é página virada e quando o vento sopra diferente ela rasga o livro da vida da gente e nos obriga a ler de novo aquela página. Esse ciclo se repete tão corriqueiramente, que até mesmo a sabedoria do tempo se rende a essa dor. E quando a gente pensa que passou… que nem lembra mais… aí toca aquela música de novo… aquele perfume… aquela voz… aquele jeito… etc.


É controverso mas admita: sentir saudade, às vezes, dói… mas só pode fazer bem, pois ninguém sente saudade de coisas ruins.

Ah! Quem já sentiu saudade sabe do que estou falando… e quem sabe do que estou falando é porque algum dia já amou.

E se amou, valeu a pena o tempo que se viveu, e se valeu a pena esse tempo…vale a pena sentir saudade!



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: goodween123 / 123RF Imagens


Para aqueles momentos em que a dúvida entre insistir ou deixar ir te assombra

Artigo Anterior

Não importa quanto tempo passe, se o amor é genuíno, ele permanece…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.