ColunistasReflexãoVida

Por que será que segunda-feira é um dia ruim?

Certamente você conhece alguém que sempre reclama no domingo à noite, porque a semana está começando novamente e que ela mal pode esperar para que chegue a sexta-feira de novo, certo? Isso se esta pessoa não for você mesmo.



O que será que leva as pessoas a reclamarem e detestarem tanto a segunda-feira? Veja bem, é apenas mais uma semana iniciando, novas oportunidades, novas possibilidades. Esse senso crítico certamente surge daquele sentimento de “tudo de novo”. Mas, será mesmo só por isso?

Uma vez li uma frase que talvez também te faça pensar: “a segunda-feira não é um dia ruim, é você que está no lugar errado”. Você já parou para pensar no que está fazendo de sua vida? Você realmente acredita que é feliz vivendo uma vida sempre esperando pela sexta-feira? Como é viver a semana inteira reclamando e ficar feliz apenas no final de semana? Como é trabalhar somente pensando nas férias?

POR QUE SERÁ QUE SEGUNDA FEIRA - FOTO 01


Certamente viver assim é como um círculo vicioso, é viver repetidamente as mesmas coisas, sem energia, sem alegria, sem motivação, sem brilho nos olhos.

O que há no seu trabalho que lhe deixa tão desmotivado assim no domingo a noite? Será seu chefe, seu salário, suas atividades, seus colegas de trabalho, a sua falta de motivação, a sua falta de paixão pelo que faz? Há outra frase que igualmente simboliza essa situação: “se você não ama o que faz, então faça por amor”.

Se você é uma pessoa que busca por autoconhecimento, por leituras elevadas, por conhecimentos modernos (como a física quântica, por exemplo), pela lei da atração, você já tem – pelo menos – uma vaga ideia de que o ser humano cria e é responsável por tudo o que está acontecendo em sua vida, neste exato instante.

O que quero falar aqui não é sobre culpa e sim sobre responsabilidade, auto responsabilidade. Pensa comigo: se você sair de casa mal dizendo seu trabalho, seus colegas ou ambiente de trabalho, dizendo que ODEIA o que faz, que trabalha apenas pelo dinheiro, que energia você acha que vai encontrar quando chegar? Aí, o que acontece é uma “avalanche” de problemas: você já chega cansado, não tem humor para estar ali, não desempenha bem suas atividades e acaba atraindo pessoas chatas e situações desagradáveis. Sabe por quê? Simplesmente porque você saiu de casa com a energia pesada, uma energia de tristeza, de apatia, de desmotivação.


Muitas pessoas ainda acreditam que os eventos externos é que ditam a nossa vida interna e como vamos nos sentir – o que é completamente equivocado e ultrapassado. Não é porque o seu trabalho é desgastante que você sai de casa irritado; é justamente porque você sai irritado que tudo se torna desgastante. Pense nisso…

Se você não faz o que ama, então faça com amor. Você já pensou em ir dormir no domingo e reservar alguns minutos para agradecer? Agradecer a sua vida, o fato de você estar vivo, a sua saúde, a sua família, seus filhos, sua casa que lhe abriga, seu carro que lhe faz locomover-se com conforto e, igualmente, o seu trabalho. Afinal, é ele que lhe dá sustento e sustento a sua família.

Pense no fato de que, enquanto você reclama do seu trabalho no domingo a noite, existem milhares de pessoas procurando anúncios de emprego no jornal também no domingo a noite. O que você prefere: ter o conforto de ter um trabalho e uma renda ao final do mês ou sair para procurar emprego sem ter qualquer perspectiva?

Antes de reclamar do que você tem na vida, olhe para o lado: sempre há alguém passando por dificuldades muito maiores do que a sua. A questão aqui não é deixar de lado seus problemas e passar a aceitar tudo pacificamente. A questão é: seu trabalho não está bom e não lhe satisfaz? MUDE de emprego. Se o trabalho que você faz lhe deixa feliz, mas ainda não é perfeito, lembre-se: nada na vida é perfeito e você não pode mudar somente quando as coisas ficarem perfeitas, porque esse dia nunca chegará. O primeiro passo para a mudança é sair do lugar onde se está.


POR QUE SERÁ QUE SEGUNDA FEIRA - FOTO 02

Que tal olhar seu chefe, seus colegas ou mesmo a empresa/setor com outros olhos? Que tal sair de casa na segunda-feira de manhã pensando o quanto é bom ter para onde ir e para onde voltar? Que tal chegar no trabalho com uma energia renovada, deixando de lado as implicâncias com os outros e focando em fazer o seu trabalho bem feito e com amor?

No dia em que você se propor a fazer essa mudança, vendo seu trabalho e suas atividades com amor, você verá tudo se modificar a sua volta – o ambiente ficará mais leve, seus colegas vão querer saber o que você fez para estar diferente e, quem sabe, depois de se focar em suas atividades e demonstrar a sua capacidade verdadeira, não lhe surge uma nova oportunidade ou mesmo aquela promoção tão sonhada.

Não deixe que os ambientes externos moldem sua vida, sua forma de pensar, de sentir e de agir. O mundo, as situações e as pessoas ao nosso redor só mudam pelo reflexo da nossa mudança. De nada adianta tentar mudar o que está fora, porque você pode trocar de chefe, de colegas, de ambiente, de profissão que, se você se manter o mesmo, NADA irá mudar.


Lembre-se: a segunda-feira não é um dia ruim, você é que está no lugar errado… Ou, quem sabe, com a energia errada, com os pensamentos poluídos, com o foco no que é ruim ou no que lhe falta – e não apreciando o que há de bom na vida, nos outros e em você mesmo!

Abra mão do perfeccionismo e descubra-se perfeito!

Artigo Anterior

Psiu! um silêncio acalma a alma!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.