AutoconfiançaAutoconhecimentoDesenvolvimento PessoalDicasFelicidade

Por que você deveria tentar ser “Autêntico”? leia e mude sua vida

13 02 2

Escrevo bastante sobre autenticidade e promovo a ideia sempre que possível. É uma das coisas que mais valorizo, e acredito que viver de forma autêntica é parte integral da criação de uma vida que seja completa e verdadeira. Escrevi sobre o uso da autenticidade para construir sua marca pessoal. Escrevi até mesmo sobre como viver uma vida autêntica. Como você SABE que o que está fazendo ou pensando ou sentindo é realmente autêntico. Como definir “autêntico”?



Bem, o dicionário diz que autenticidade é a “qualidade do que é autêntico” e autêntico significa algo genuíno, “do autor a quem se atribui”. Hmm… ainda é bem vago. Mas, se você continuar lendo, o dicionário oferece outra definição da palavra, que para mim é muito mais clara:

 

“Relacionado a, ou denotando um modo de vida humana emocionalmente apropriada, significativa, cheia de propósito e responsável.”


 

Isso é o que autenticidade significa para mim. É estar realmente presente e conectado à vida de uma maneira honrosa. Estar comprometido com o processo contínuo de autodescoberta honesta. É aquele genuíno estado em que tudo o que você pensa, diz e faz está harmoniosamente alinhado.


Outro dia me perguntaram como sei se algo ou alguém é autêntico. Eis o que penso sobre o assunto:

 

A autenticidade te mantém verdadeiro

Quando você vive de forma autêntica, você se sente conectado com sua alma, seu passado, seu presente e seu futuro. Você se sente vivendo seu destino honestamente e sabe qual é seu propósito na Terra. E isso ajuda a te manter no chão.


 

É uma reação visceral

Quando algo não é autêntico ou simplesmente não te serve, você vai sentir no estômago. Como a autenticidade tem tudo a ver com a conexão com seu verdadeiro eu, você está sintonizado com seus instintos e seu coração. Você já passou por uma situação em que uma oportunidade – na superfície – parecia boa demais para ser verdade, mas no fundo você SABIA que não era? É a reação da sua autenticidade. Ou talvez você conheceu alguém que não é normalmente seu tipo, mas, por alguma razão, vocês se sentem tão felizes juntos que seu eu autêntico está lhe dizendo que está tudo certo. Você sente fisicamente. É o seu GPS interno!

 


Ser autêntico é ser verdadeiro

Com tanto ruído à nossa volta, especialmente das mídias sociais, é fácil questionar suas decisões e até mesmo questionar sua marca pessoal. Acredito que a melhor maneira de lidar com esses obstáculos no caminho da sua vida seja se fixar em sua autenticidade, agindo de forma verdadeira. Conheça seu eu verdadeiro por meio da autodescoberta honesta, identificando suas forças e suas fraquezas e descobrindo o que te faz único. E volte sempre para essa verdade nos tempos de incerteza. É lá que você vai encontrar seu eu autêntico.

 

A autenticidade te dá coragem


Às vezes tomamos decisões por medo, fazemos coisas erradas ou deixamos de agir quando o momento pedia ação. Temos medo do que vai acontecer e, por isso, hesitamos. A autenticidade lhe dá coragem. Ela vem de um lugar honesto, onde não existe medo, só verdade. Centrar-se neste núcleo traz sensações de contentamento, um sentimento genuíno de paz. Você não sente mais medo nem inveja – você tem a coragem de tomar as decisões certas. Você fica verdadeiramente feliz por aqueles que estão à sua volta, porque sabe que está vivendo a vida mais autêntica possível para você.

 

Quando não é autêntico, não encaixa

Quando alguém não vive autenticamente, sofre os efeitos na autoestima e na felicidade. É como uma peça que não se encaixa no quebra-cabeças; você não consegue montá-lo antes de encaixar as primeiras peças. Você está mais irritadiço que o normal, julgando as pessoas, procurando os culpados. Você não está atingindo seu potencial e pode começar a sentir inveja do sucesso dos outros. Mas, assim que começar a viver autenticamente, vai ver esses sentimentos negativos desaparecer, porque você vai encarar tudo de um jeito diferente. Viver autenticamente tem tanto a ver com suas reações quanto com o que acontece com você.


A autenticidade cria bondade

Quando você está genuinamente feliz pelos outros, e você está plantado em seu próprio contentamento honesto, é mais provável que você aja com bondade em relação aos menos afortunados à sua volta. Você deve ajudar as outras pessoas a encontrar seus eus autênticos, a sentir o mesmo tipo de satisfação. Devo dizer que viver autenticamente não é necessariamente a mesma coisa que viver euforicamente. Não significa que você vá estar feliz o tempo todo. Significa, entretanto, que, mesmo quando você sente dor ou passa por um período difícil, vai sair da situação mais forte, com lições aprendidas. Viver autenticamente ajuda a se concentrar no que importa de verdade.

 


Você pode recarregar sua autenticidade de maneiras simples

Neste mundo maluco, às vezes são as pequenas coisas que nos trazem para o chão, nos trazem de volta para nossos eus autênticos. Pode ser uma música especial, um banho quente, um perfume favorito: todos temos aquele jeito simples de nos fazer sentir nós mesmos. Li recentemente uma frase ótima de Goethe: “O talento se desenvolve em lugares silenciosos; o caráter, na plena corrente da vida humana”. É verdade; precisamos de reflexão interna e ação externa para sermos completos. Sou uma introvertida vivendo uma vida extrovertida; é imperativo que eu tenha tempo só para mim. Saiba o que recarrega as pilhas do seu eu autêntico, e separe tempo para isso. O autocuidado é essencial para sustentar a integridade e a autenticidade.

Eu realmente acredito que viver autenticamente dê a liberdade para amar livremente, para viver com propósito e para doar sem esperar nada em troca. Adoraria saber o que a autenticidade significa para você. Como você a define? E como você sabe se está vivendo autenticamente?

 


Fonte: Brasil Post

Programe sua mente todos os dias para o melhor

Artigo Anterior

Frequência afetiva, qual é a sua?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.