3min. de leitura

Porque todo dia eu me renovo e me reinvento. Sou a melhor versão de mim

Sou a melhor versão de mim!

Gosto de rosa e coisas fofas, e ouço rock pesado no último volume. E enquanto dirijo imitando o Serj Tankian – com o mesmo volume e intensidade.


Olho para o meu chaveiro rosa de princesa, que contrasta com a minha roupa e unhas pretas, e penso no quão intenso e contraditório é ser mulher.

Já comprei bolsa cara, que usei apenas uma vez, e roupa barata que uso quase todos os dias.

Já bati em ladrão e corri de barata. Almoço salada e janto pipoca.


Fui arrimo de família, mas quando estou doente, só penso no colo da minha mãe.

Já me senti sozinha no meio da multidão, e me senti em casa num primeiro abraço.

Dancei feliz sozinha na sala, e chorei rodeada de gente.


Chorei muito mais do que achava possível e me senti mais feliz do que jamais poderia imaginar – por uma mesma pessoa.

Tive paixões platônicas quase reais. E amores reais que foram totalmente platônicos.

Sofri horrores por paixões curtas, e comemorei finais intermináveis.

Já perdi oportunidades incríveis por orgulho, mas levantei a mão e fui humilde (quase) sempre que possível.

Sonho em viver no estilo “Into the Wild” – e amo a Disney e tudo o que representa.

Sou tímida e atrevida.

Luto por tudo que quero, sem descer do salto, mas adoro me sentir amada, amparada, acolhida e protegida.

Já xinguei muito as “mocinhas” que queimaram o sutiã – mas não troco minha liberdade e independência por nada!

Porque todo dia eu me renovo e me reinvento. Sou a melhor versão de mim.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/Vishneveckiy.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.