Animais

Porteiro encontra cão perdido e recusa recompensa de R$ 5 mil: “Nem tudo é dinheiro”

O humilde porteiro fez a felicidade da família do cão e mostrou a bondade do seu coração. Confira!



As pessoas verdadeiramente honestas não precisam de nenhum tipo de recompensa para fazer o bem. Um porteiro de Guarujá, litoral de São Paulo, recentemente provou isso. De acordo com uma matéria do G1, Cláudio José Santana Claudino encontrou, no último dia 15, o cão Tom, que havia fugido de casa no último dia 10.

Os donos estavam oferecendo R$ 5 mil de recompensa por causa do amor pelo animal e sua importância na família, mas José recusou, rejeitando um benefício financeiro apenas por ter feito o que era certo.

Bruna Maistro Bernardes Vieira, de 26 anos, dona de Tom, havia deixado o animal com sua adestradora, que já era acostumada a cuidar do border collie de um ano e meio, para viajar com o namorado.


Tom estava bem com a cuidadora, no entanto, assustou-se com fogos de artifício durante uma partida de futebol do Campeonato Brasileiro, e saiu correndo. Como o condomínio da mulher não era fechado, não houve como manter o animal no local, que acabou fugindo e não sendo mais visto.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

No dia seguinte, Bruna e o namorado começaram a procurar o animal e a publicar anúncios nas redes sociais, na expectativa de encontrar Tom o quanto antes. Para motivar ainda mais a busca pelo cão, que tem problema no coração e precisa de medicação, eles começaram oferecendo R$ 1 mil a quem encontrasse o animal. Como Tom não aparecia e eles ficaram ainda mais preocupados, fizeram uma vaquinha com a família e conseguiram aumentar a recompensa para R$ 5 mil. Na última quinta, Tom foi finalmente encontrado.

Cláudio estava chegando ao condomínio em que trabalha quando avistou o animal, levou-o até o estacionamento para mantê-lo seguro e entrou em contato com a família. O porteiro ficou sabendo da busca pelo cão através da sua esposa e o reconheceu por conta de sua pelagem.


Como Bruna não atendia às suas ligações, Cláudio enviou um vídeo do cão pelo WhatsApp. Assim que acordou, a dona do cão foi ao condomínio, com o namorado, para levar seu amigo para casa. Quando mencionaram a recompensa, o porteiro humildemente se negou a receber o dinheiro. Cláudio disse que o que o deixa mais feliz é ver a felicidade do próximo e que isso faz parte dos seus princípios.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

Ele também disse que “a palavra de Deus nos ensina que nem tudo é dinheiro” e que virou uma chacota por não ter aceitado a recompensa, mas que o que realmente importa é eles estarem felizes. O porteiro finalizou dizendo que dinheiro ele conquista com seu trabalho, mas a felicidade do outro não tem preço.

Bruna e o namorado mostraram verdadeira gratidão pela bondade de Cláudio e disseram que puderam perceber que ele é um homem trabalhador e do bem. Uma prova incrível de bom caráter. Parabenizamos o porteiro por seus valiosos princípios!


Passando fome e prestes a ser despejado com os pais, jovem pedalou 850km em busca de ajuda

Artigo Anterior

“Se você quer um casamento feliz, deve sempre colocar seu marido em primeiro lugar”, diz mulher

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.