ComportamentoColunistas

Precisamos ser mais gentis – por nós e pelos outros!

Precisamos ser mais gentis site

Em uma sociedade em que andamos cada vez mais apressados e em que o tempo se torna cada vez mais escasso, muitas vezes, passamos pelas pessoas sem prestar atenção em nossas atitudes.



Você já se questionou como trata as pessoas que passam em sua vida? Já se perguntou verdadeiramente se é gentil com o mundo ao seu redor?

Sermos gentis vai além de sermos educados, apesar de gentileza e educação estarem bem ligadas. Se pesquisarmos o significado de gentileza um dos resultados encontrados será: “uma ação nobre, distinta ou amável”.

Assim, gentileza é nos preocuparmos mais com o nosso próximo, é sermos mais amáveis e fazer o bem, sem esperar nenhum retorno em troca.


Muitas vezes vivemos no automático, sem nos darmos conta das nossas ações. Cada um no seu mundinho de individualismo, celulares, redes sociais, pressa e egoísmo, que não paramos para ver o que podemos melhorar no mundo do outro.

Com isso, acabamos nos esquecendo de ter atitudes gentis no trabalho, com nossa família, com amigos, no supermercado, com vizinhos, no trânsito, nas filas, enfim, nas situações do nosso cotidiano.

Quantas vezes curtimos e comentamos a foto do colega de trabalho, mas não o ajudamos em uma tarefa que ele está sentindo dificuldade?

E outras em que saímos para beber com um amigo, mas não o ouvimos de verdade quando ele precisa conversar, porque estamos ocupados mexendo no nosso celular ou pensando no que temos que fazer?


Quantos de nós temos paciência para ouvir os mais idosos ou crianças contando uma história cheia de detalhes de algo que aconteceu com eles, ou para ensinar os pais a mexerem no celular ou em outra nova tecnologia qualquer?

No transporte coletivo, muitas pessoas brigam para entrar, competem para sentar e há algumas que fingem dormir para não dar lugar para alguém que necessita sentar.

Essas são algumas situações em que sermos gentis com pequenas atitudes como ajudar, ouvir o outro e sermos solidários podem fazer muita diferença.

A vida não precisa ser um ‘salve-se quem puder’ constante. Não precisamos ser apressados, competitivos e querermos ganhar sempre. A vida não é uma batalha!


Dessa forma, precisamos repensar nossas atitudes e nos colocar no lugar do outro.

Acredito que o ser humano seja bom por natureza. Por isso, quando somos rudes ou fazemos algo que não seja gentil nos sentimos angustiados e nossa consciência pesa. Já quando fazemos o bem nos sentimos mais leves, vivos e felizes.

Já reparou que quando alguém lhe faz uma gentileza você se sente contente e quer retribuir? Isso acontece porque a prática da gentileza é uma corrente do bem. É como um sorriso, quando alguém sorri para a gente sorrimos de volta. É algo incrível e involuntário!

A gentileza gera resultados positivos por quem pratica e por quem é beneficiado pelo ato gentil.


Assim, já que o bem gera coisas boas, que tal sermos mais gentis com todos que passam por nossas vidas?

Tente! Pratique a gentileza!

Por fim, deixo aquela famosa frase do Mahatma Gandhi, que acredito ser muito verdadeira e refletir o que precisamos fazer: “Seja a mudança que você quer ver no mundo!”

______________


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: akz / 123RF Imagens

Leia, pense, reflita sobre essas questões…

Artigo Anterior

Carta emocionante de uma australiana que sofria de câncer ensina ao mundo sobre a vida…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.