Notícias

Preso suspeito de matar adolescente grávida e retirar bebê da barriga para não assumir paternidade

mulher1
Comente!

O suspeito de matar a adolescente Sara Caroliny, de 15 anos, foi um dos presos durante a Operação Dandara dos Palmares, deflagrada pela Polícia Civil na quarta-feira (24). A delegada Nayana Paz afirmou que o homem cometeu o crime por não querer assumir a paternidade do filho que ela esperava e que, depois de matar a vítima, retirou o bebê do corpo.

O corpo da adolescente, que estava grávida de 7 meses, foi encontrado em estado avançado de decomposição, no dia 13 de novembro de 2020, próximo ao Rodoanel de Teresina, região do bairro Usina Santana, Zona Sudeste de Teresina.

“Ele não queria o filho e por isso tirou a vida dela. Depois retirou o bebê do corpo dela. Os restos mortais do bebê nunca foram encontrados”, informou a delegada Nayana Paz.

A perícia apontou que Sara Caroliny foi morta com golpes de arma branca, provavelmente feitos com uma faca. Além do homem apontado como pai do bebê da vítima, outro suspeito, um amigo dele, também foi preso na quarta.

A delegada acredita que ele teve participação no crime. Ambos foram conduzidos para o sistema penitenciário e ficarão à disposição da Justiça. Eles devem responder por feminicídio e ocultação de cadáver.

Operação Dandara dos Palmares

A operação teve como objetivo a prisão de investigados por feminicídio e/ou tentativa de feminicídio na capital piauiense. A ação foi realizada pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), junto com o Núcleo Policial Investigativo do Feminicídio.
Ao todo, 9 mandados de prisão seriam cumpridos. Foram divulgadas as prisões de cinco pessoas, quatro por mandados e outra em flagrante por suspeita de roubo de uma moto.

O nome da operação é em alusão à Semana da Consciência Negra. Dandara dos Palmares é um símbolo da resistência durante o período da escravidão.

Na terça (23), a Secretaria Estadual de Segurança Pública divulgou dados relacionados à violência contra a mulher no Piauí. Em 2021, até setembro, foram registrados 4.409 boletins de ocorrências e 22 feminicídios no estado.

Comente!

Família de Jean Paulo, o Cirilo, é despejada e processada

Artigo Anterior

“O cenário que encontrei dava vontade de sentar e chorar, porque era uma situação muito crítica”

Próximo artigo