Comportamento

Prestes a desligar a máquina que mantinha sua esposa viva, ele a ouviu sussurrar: “Eu sou uma lutadora”

Capa Prestes a desligar a maquina que mantinha sua esposa viva ele a ouviu sussurrar Sou uma lutadora
Comente!

A história digna de um filme aconteceu na vida real! A mulher ficou em coma por duas semanas e ainda assim recobrou a vida!

Uma história digna de ficção, mas é realidade: o marido estava prestes a desligar os aparelhos que mantinham sua esposa viva, depois de um período comatoso, mas foi impedido pelas próprias palavras dela! A mulher sussurrou: “Eu sou uma lutadora!”, mostrando a garra e o espírito guerreiro de quem não havia desistido da vida ainda.

Em coma no hospital, Lyndee Brown Pellettiere-Swapp foi incapaz de se mover um centímetro quando um médico se curvou sobre ela e iluminou seus olhos. Ela ouviu impotente quando ele determinava que “não havia resposta” e explicava aos entes queridos sobre o processo de desligar o suporte de vida.

Pouco depois, como seus órgãos começaram a falhar, a agonizante decisão foi tomada para tirar Lyndee da máquina e os médicos removeram todos os seus tubos. Mas depois que eles fizeram isso, algo inesperado aconteceu.

2 Prestes a desligar a maquina que mantinha sua esposa viva ele a ouviu sussurrar Sou uma lutadora

Direitos autorais: Reprodução Facebook / Lyndee Brown Pellettiere-Swapp.

Depois de lutar desesperadamente para falar ou se mover, Lyndee, de 47 anos, afirma que finalmente foi capaz de sussurrar “Eu sou uma lutadora” para seu marido Steve.

Em choque, o homem ouviu e a olhou. Lyndee diz que pronunciou as palavras incríveis depois de cerca de duas semanas em coma. Nesse período, ela afirma que sabia, de vez em quando, o que estava acontecendo ao seu redor.

Disse que podia ouvir seus amados filhos cantando para ela, sua sobrinha lendo em voz alta e os médicos conversando com sua família sobre seu destino.

Durante todo o tempo, ela afirma que os médicos não perceberam que ela podia ouvi-los.

A mulher, que é doadora de órgãos, diz que deseja que seu caso aumente a conscientização de que é possível que uma pessoa inconsciente ouça os outros ao seu redor.

Alguns pacientes já relataram o pesadelo de “acordar” em coma apenas para se descobrir incapazes de contar aos seus entes queridos ou aos médicos que ainda estavam ali, conscientes. Alguns dizem que as próprias experiências os deixaram apavorados.

Anos depois do ocorrido, Lyndee contou ao portal Mirror sobre sua experiência horrível. Ela continuou lutando contra uma série de problemas de saúde graves.

A mulher foi parar no hospital porque seu filho chamou a ambulância: ela havia se deitado e muito tempo depois não respondia mais a estímulos. Nos cinco dias seguintes, teve convulsões, algo que nunca havia experimentado.

Olhando para trás, ela não tem lembranças dessa época. Mas depois que as convulsões finalmente pararam, ela afirma que começou a se dar conta das pessoas ao seu redor, as quais começou a ouvir.

3 Prestes a desligar a maquina que mantinha sua esposa viva ele a ouviu sussurrar Sou uma lutadora

Direitos autorais: Reprodução Facebook / Lyndee Brown Pellettiere-Swapp.

Ela se recorda do médico iluminando seus olhos e dizendo à sua família que não havia resposta e explicando o que lhe aconteceria quando desligasse o aparelho de suporte de vida.

Como sua família sabia que ela era doadora de órgãos, assim que seu corpo começou a falhar, decidiu desligar a máquina que a mantinha viva.

Os médicos deram mais um dia para que todos viessem se despedir da paciente e então desligaram seu aparelho de suporte de vida. Lyndee se lembra comovida de que o tempo todo seu marido lhe sussurrava dizendo que ela precisava lutar a partir dali.

Lyndee disse que um médico estava esperando para “declarar sua morte”, enquanto uma equipe de doação de órgãos estava de prontidão para retirar seus órgãos.

Ela então acordou, mas ainda sem conseguir se mover, então continuou tentando falar enquanto movia os olhos para chamar a atenção dos presentes.

Ela afirma que foi logo depois que finalmente conseguiu sussurrar: “Eu sou uma lutadora”.

Atordoado, Steve foi rapidamente chamar o médico.

Nas semanas seguintes, a mãe teve que aprender a andar e se alimentar novamente. Ela recebeu alta do hospital naquele mesmo mês.

Apesar de sua incrível recuperação, Lyndee sofreu de uma série de problemas de saúde e complicações desde seu coma. Ela diz que foi de uma pessoa ativa a alguém que não consegue sair sozinha de casa.

Comente!

“Ana Bolena não era negra.” Jodie Turner-Smith é vítima de racismo em nova série da HBO

Artigo Anterior

8 famosos que foram “o homem mais sexy do ano” e como eles estão hoje!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.