Primeiro eu me amo, depois eu te amo!

Você já deve ter ouvido falar que antes é preciso que eu me ame, para depois realmente amar o outro, mas, será que acredita realmente nisso?

Espero que sim, pois quem se ama em primeiro lugar está mais perto de construir relacionamentos saudáveis.

Quem ama mais ao outro, quem coloca o outro em primeiro lugar sempre, tende a construir relações de dependência.

Podemos fazer uma comparação com um piano. Quando a gente empurra um piano muito tempo cansa, não é? Assim somos nós, quando não gostamos mais de nós e, ao invés disso damos mais importância para o outro. O autoabandono faz com que a gente fique “empurrando um piano”, empurrando uma relação que possui apenas uma via.

Relacionamentos saudáveis têm via de mão dupla. Não existe relacionamento onde só um abre mão de suas coisas, onde só um releva, onde só um demonstra realmente respeito, carinho.

Quando me amo e me valorizo, quando sei colocar limites, eu construo relacionamentos saudáveis.

Quando eu me amo, sei intensamente amar outras pessoas. Do contrário fica uma relação desnutrida. Já pensou nisso?

Se nutro apenas o outro e não me nutro, vou em algum momento sucumbir, cansar, ficar sem energia.

Você se ama realmente?

Se você se ama, você deve fazer com frequência estas ações:

–  deve se autoabraçar;

– dizer que se ama na frente do espelho;

– fazer um lanche gostoso apenas para você como convidado/a;

– presentear-se com algo (pode ser um matinho que pegue no jardim…);

– elogiar-se;

– eleger algo que gosta muito e fazer sozinho/a, na sua própria companhia;

– vibrar com as conquistas e ser benevolente com os seus erros;

– perceber como está se sentindo e procurar melhorar-se de alguma forma…

Agora vou te mostrar um exercício para intensificar o amor por você mesmo, que fiz na semana EU ME AMO.  Amo este exercício e gostaria de compartilhar com você!

Você se ama? Realmente se ama? Quais das ações acima você faz todos os dias? Semanalmente?

Se você chegou à conclusão de que não se ama como deveria, preste atenção! Provavelmente você está se comparando e, com certeza, se parar de se comparar vai gostar mais de você.

Somos seres únicos e quando nos comparamos não somos justos com a nossa história que não é igual à do outro. Qual é a razão que me leva a achar que o outro tem uma vida mais feliz?

O que me leva a ficar olhando sempre para fora, ao invés de procurar as maravilhas que estou desperdiçando em minha vida?

Faça outro exercício para incentivar o amor por você: liste todas as suas qualidades e coloque a lista em local visível de imediato.

Fique com ela assim, visível, no mínimo duas semanas e reforce todos os dias o que você tem de bom. Vamos dizer que você se acha uma pessoa gentil, passe a intensificar essa gentileza. Faça mais gentilezas para você, para colegas, para familiares, para desconhecidos.

Faça de você sua melhor companhia! Com certeza assim, você será muito mais saudável e feliz!

Um abraço carinhoso!

Isabel


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: vladteodor / 123RF Imagens



Deixe seu comentário