Notícias

Príncipe William critica investimento em viagens espaciais: “Salvem a Terra”

willian

O príncipe britânico William fez uma crítica velada aos bilionários ocupados com uma corrida pelo turismo espacial, dizendo que as grandes mentes do mundo deveriam se concentrar em solucionar os problemas ambientais enfrentados pela Terra.



Durante uma entrevista à rede BBC exibida nesta quinta-feira, William pareceu criticar Jeff Bezos, a pessoa mais rica do mundo, Elon Musk e o compatriota Richard Branson, cujas empreitadas rivais visam abrir caminho a uma nova era de viagens espaciais comerciais particulares.

“Precisamos de alguns dos maiores cérebros e mentes dedicados a tentar consertar este planeta, não tentar encontrar o próximo lugar para viver”, disse William a respeito da corrida espacial.

Seus comentários vieram depois de Musk falar sobre missões a Marte e Bezos descrever seu voo espacial inaugural em julho como parte da construção de uma estrada ao espaço “para que nossos filhos e os filhos deles possam construir um futuro”.


“Precisamos fazer isso para resolver os problemas aqui na Terra”, disse Bezos, que na quarta-feira comemorou ter embarcado o ator William Shatner, de ‘Jornada na Estrelas’, em sua nova espaçonave New Shepard.

Falar sobre questões ecológicas se tornou uma causa importante da família real britânica, e William, de 39 anos, está seguindo os passos do falecido avô, o príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth, e de seu pai, o príncipe Charles.

Charles, primeiro na linha de sucessão ao trono britânico atualmente com 72 anos, pede ações para deter a mudança climática e o dano ambiental há décadas, muito antes de o tema se tornar popular, o que o levou a ser ridicularizado muitas vezes.


“Filhos têm obrigação de cuidar dos pais idosos”, afirma especialista em direito do idoso

Artigo Anterior

“Maid”, novo sucesso da Netflix, é baseada em uma comovente história real

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.