publicidade

Professora brasileira, que já foi catadora de papelão, está entre os finalistas do “Nobel da Educação”

Através de seu canal no Youtube, Doani Emanuela Bertan ensina alunos surdos de vários cantos do país por meio da língua brasileira de sinais.



Não há como negar o poder transformador da educação. Só através dela conseguimos nos especializar profissionalmente, vislumbrar um futuro de sucesso, e são os professores os grandes responsáveis por permitir tudo isso. São eles que ajudam a formar o aprendizado de todas as pessoas, que nos capacitam para ter uma profissão e nos transmitem algumas das lições que levaremos para o resto da vida. Uma dessas profissionais que, sem dúvida, serve de exemplo para muitos outros professores, é a paulistana Doani Emanuela Bertan, que leciona Língua Brasileira de Sinais em Campinas.

Graças ao Sala 8, seu canal no Youtube, por onde ela divulga videoaulas em libras e língua portuguesa, ela foi eleita um dos 10 melhores professores do mundo pelo Global Teacher Prize 2020, espécie de Prêmio Nobel da Educação. Ela foi selecionada entre 12 mil inscritos, de mais de 140 países.

A iniciativa, segundo Doani, foi uma forma de permitir que alunos surdos de qualquer canto do país tivessem acesso à educação de qualidade.

Pelo canal, que atualmente conta com mais de 6 mil inscritos, Doani ministra as disciplinas de matemática, português, geografia e ciências. Mas as boas notícias para a professora não param por aí.


Na fase final da seleção, promovida pela Varkey Foundation, em parceria com a Unesco, Doani pode ser eleita a melhor professora do mundo e ainda ganhar o prêmio de 1 milhão de dólares. Em 2017, a professora também concorreu com o projeto de aulas bilíngues, em que os alunos praticavam libras com cantigas, receitas e músicas.

Para Doani, sua classificação é uma prova de que não só é possível construir uma educação pública de qualidade, como os alunos surdos também têm capacidade de aprender, como qualquer outra pessoa.

Doani é responsável pelo ensino bilíngue em libras e português na Escola Municipal Júlio Mesquita Filho.


Em entrevista à revista Veja, ela informou que, caso seja vencedora do prêmio milionário, vai investir na ampliação do projeto Sala 8.

No canal, ela ministra aulas para alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, e sua vontade é ampliá-lo até o fim do ensino médio.

A realização de um sonho

Doani já foi artesã, catadora de papelão e telefonista, até ser a primeira da família a ingressar na faculdade de pedagogia. Desde os primeiros anos de faculdade, quando ainda tinha 18 anos, a paulistana soube que sua vocação seriam as aulas em libras.

Sua mãe foi sua maior incentivadora. Ao longo da carreira, a professora fez quatros especializações: Educação Especial, Libras (Língua Brasileira de Sinais), Psicopedagogia e Prática e Interpretação de Libras Avançada com Ênfase na Elaboração de Material Didático Bilíngue Português/Libras. Doani também é mestranda em educação.

O que você achou da história de Doani?

Dê a sua opinião nos comentários e não se esqueça de compartilhar esse texto nas suas redes sociais.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.