Pessoas inspiradoras

Professora do jardim de infância ajuda mais de 20 alunos a se alimentar durante a pandemia!

Laurie passou a comprar lanches para os alunos com o próprio dinheiro, e as crianças começaram a se sentir mais motivadas a frequentar as aulas.



A fome e a insegurança alimentar são uma realidade que muitas famílias vivem no mundo, o que intensificou na atual crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus. São adultos, idosos e crianças (mesmo as menores) que não sabem quando vão fazer a próxima refeição, e se será hoje ou não.

Pode parecer uma realidade distante de nós, mas precisa ser observada com atenção, principalmente porque precisa ser resolvida hoje, porque quem tem fome não pode esperar até que políticas públicas efetivas sejam criadas.

Segundo o Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, mais da metade da população brasileira não possui acesso pleno e permanente a alimentos, sendo que a insegurança alimentar grave atinge quase 10%.


Os números são graves e mostram a urgência da necessidade de ação, não apenas no Brasil, como no mundo todo. A professora do jardim de infância Laurie Gurdal, há 21 anos pergunta aos seus alunos no início do período escolar quais são seus maiores sonhos.

Ela conta que já ouviu de tudo, alguns queriam ser super-heróis, outros médicos, princesas. Mas uma criança disse que seu maior sonho era que a geladeira estivesse cheia de comida. Segundo reportagem da People, Laurie revela que aquilo partiu seu coração; o aluno não tinha comida para a próxima refeição.

A maioria dos seus alunos, no Brooklyn, bairro de Nova Iorque, são de baixa renda, e a escola sempre oferece café da manhã e lanches gratuitos para todos. A professora fazia questão de tentar guardar um pouco de comida para que alguns alunos pudessem levar para casa.

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.


Segundo explica, em todos os anos de ensino, ela nunca viu nenhum aluno dizer que estava com fome, e acredita que a pandemia tenha piorado ainda mais as desigualdades sociais, fazendo com que algumas famílias tenham que escolher entre comprar comida e pagar o aluguel. Como a nutrição tem relação direta com o desenvolvimento e o aprendizado das crianças, ela passou a comprar lanches para as crianças com o próprio dinheiro.

Assim que começou a distribuí-los, percebeu que eles passaram a ter uma motivação para ir à escola e frequentar as aulas com ainda mais entusiasmo e animação. Mas Laurie é mãe solo de duas meninas, uma de 21 anos e outra de 14, e a compra de alimento para os alunos começou a pesar na sua rotina familiar, chegando a gastar mais de R$ 2.500.

Em março deste ano, Laurie teve a ideia de criar uma despensa de alimentos para todos que precisassem, e decidiu pedir ajuda na internet, lançando uma campanha de arrecadação de fundos na DonorsChoose. A professora ainda lançou várias outras campanhas, pedindo dinheiro para lápis de cor, tablets, entre outros produtos.

Suas campanhas costumam bater metas com poucos doadores, o que garante que seus 22 alunos consigam voltar para casa com um saco cheio de comida, similar ao que chamamos de “cesta básica” no Brasil. Sempre que os alimentos acabam, Laurie lança nova campanha, e espera que as pessoas continuem ajudando sempre que precisarem, já que a fome é uma situação que deve ser resolvida com urgência.


Estas são as pessoas mais atenciosas do zodíaco. Ficar perto delas é um privilégio!

Artigo Anterior

“Me coloquei no lugar.” Motorista desce do ônibus e ajuda passageira cega a atravessar a rua

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.