Comportamento

Professora perde emprego na universidade por ter fotos “picantes” em suas redes sociais

A demissão aconteceu por causa de suas poses nas redes sociais, que foram interpretadas como “provocativas” demais. Entenda o caso!



Existem certos tipos de julgamentos que prejudicam a carreira das mulheres, principalmente se elas ocupam algum cargo importante. Diversas vezes, o comportamento feminino fora do ambiente profissional não importa.

Mas existem algumas exceções a essa regra. Um caso recente aconteceu com uma professora. O que ela fazia em sua vida particular afetou tanto o seu profissional, que foi demitida.

O motivo da perda de emprego de Yeimy Ilias foi o fato dela ter fotos de biquíni em suas redes sociais. A colombiana era professora de uma universidade, e foi demitida por causa de suas imagens.


Sua vida profissional, conforme ela conta em publicação no Instagram, nunca havia sido afetada pela sua postura nas redes sociais. Formada em contabilidade, Yeimy lecionava para adultos.

Em suas horas vagas, aproveitava para tomar sol e postava as fotos desses momentos em seu feed. Jamais imaginou que isso lhe traria problemas.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@yeilu21.

Ela contou a um programa colombiano chamado “Eu sei tudo” que suas publicações de maiô e biquíni foram responsáveis pela sua demissão. A justificativa foi sua falta de formalidade.


Yeimy contou que uma pessoa procurou seu chefe e lhe disse que ela não poderia estar envolvida na instituição por causa de sua conduta.

O caso se tornou delicado, pois a professora tentou se defender, alegando que o que faz em sua vida pessoal não tem nada a ver com o seu profissional e não traria prejuízos no ensino dos alunos. Infelizmente, sua defesa não funcionou; olharam seu perfil na internet e decidiram que ela não era mais adequada para continuar ensinando.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@yeilu21.

Em sua conta no Instagram, ela realmente aparece expondo seu corpo, fazendo tutoriais de maquiagem e rotina de exercícios diários, além de deixar mensagens motivadoras e positivas para seus seguidores.


Em uma publicação, ela mencionou que sempre seus alunos a respeitaram, nunca fizeram piadas em relação à sua aparência. Escreveu que uma rede social não deve privar as pessoas de serem quem realmente são, pois o profissional nada tem a ver com o pessoal.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@yeilu21.

Disse que vai continuar com o seu comportamento e vai trabalhar honestamente e de mãos dadas com Deus no que realmente gosta, que é ensinar. Aproveitou para falar que, após a demissão, ela daria aulas na Universidade autônoma do Caribe, relatando que lá foi tratada com o devido respeito e que o único julgamento que julga merecedor é sobre os seus resultados pedagógicos, não por seu corpo ou suas fotografias.

O que achou deste relato? Concorda com a demissão da professora? Comente o caso abaixo e compartilhe-o, sua opinião é muito importante para nós!


Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista

Artigo Anterior

Aprovado em Medicina aos 14 anos, sergipano conclui graduação e se torna o médico mais jovem do Brasil!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.