Pessoas inspiradoras

Proibida pelo parceiro de usar maiô, mulher supera relação abusiva e recupera saúde e autoestima!

Depois de muito tempo presa em uma relação conturbada, esta mulher redescobriu a felicidade e o amor-próprio. Confira sua história!



Rosane Fabrino é uma das mulheres que já viveram um relacionamento abusivo que impactou todas as áreas de sua vida. Em um relato ao UOL, ela contou sua história cheia de sofrimento e sua grande volta por cima, que merece ser conhecida e vista como inspiração para muitas mulheres.

A diarista, atualmente com 48 anos, teve uma experiência romântica traumatizante em seu segundo casamento. Rosane conta que era casada com um homem que sempre a reprimiu muito, o que começou a afetar o seu estado emocional e, consequentemente, o seu peso.

Ela passou a descontar todas as frustrações da relação na comida, e desenvolveu uma compulsão, chegando a comer carne de madrugada e cinco pães com mortadela todas as manhãs. Como resultado ela, que mede 1,53 m, atingiu 115 kg.


A obesidade a impedia de fazer até as atividades mais simples do dia a dia com tranquilidade, como subir no ônibus e amarrar a própria sandália, e não demorou muito até que também se tornasse alvo de preconceito, recebendo xingamentos e comentários desrespeitosos.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

Entretanto, a repressão que mais a incomodava estava dentro de casa, em seu marido. Segundo Rosane, o homem a chamava de “gorda” constantemente, dizia que ninguém olharia para eles se eles se separassem e até mesmo a obrigava a ir de calça jeans e manga longa à praia, impedindo-a de vestir maiô por vergonha de seu corpo.


Enquanto isso, sua saúde piorava. Ela desenvolveu diabetes e perdeu um pouco da visão pelo excesso de peso, e mesmo assim lutava para deixar de comer.

As coisas começaram a mudar quando um dia, na rua, uma desconhecida lhe disse que era muito bonita e a aconselhou a cuidar de si mesma. As palavras da mulher ficaram na cabeça de Rosane, que percebeu que, se não fizesse algo por si mesmo, ninguém mais faria.

Direitos autorais: arquivo pessoal.


Então, ela começou a mudar a alimentação, tirando o carboidrato refinado, deixando apenas o pão, cortando o refrigerante e o café preto, além de comer muitas verduras. Também começou a treinar em uma academia, mas só ficou por 15 dias, porque o marido descobriu, foi ao local, fez um “escândalo” e a proibiu de fazer exercícios.

Entretanto, muito motivada, Rosane começou a se exercitar escondida dele, caminhando na rua por duas horas antes do trabalho. Em poucos meses, ela perdeu 30 kg graças a esses hábitos.

A diarista acabou exagerando e deixando de comer por um tempo, chegando a 53 kg, mas numa reeducação alimentar, com ajuda de uma médica, aproximou-se dos 70 kg.


Direitos autorais: arquivo pessoal.

Agora, separada e feliz, Rosane quer alcançar os 60 kg, e tem uma mensagem para compartilhar com todos. Ela diz que nunca devemos desistir de nossos sonhos, ainda que alguns tentem nos impedir, acrescentando que está se amando muito mais e nunca mais quer deixar de cuidar de sua saúde e bem-estar.

Que grande exemplo de amor-próprio e poder feminino. Esperamos que a história de Rosane sirva de exemplo para você!


Compartilhe o texto nas redes sociais! 

Pai assume os cuidados do filho de 10 meses abandonado pela mãe por ter lábio leporino

Artigo Anterior

Calculadora humana: menino de 10 anos fica entre os 4 melhores em competição mundial de matemática!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.