Psicologia da atração: você sabe o que é?

O que é a atração?
Como acontece a atração?
O que é psicologia da atração?
Qual é a diferença entre atração emocional e física?
Existe relação entre a lei da atração e a psicologia da atração?
Atraímos aquilo que projetamos
Atitudes para aplicar a lei da atração no cotidiano

Tudo sobre psicologia da atração, diferença entre atração física e emocional, com dicas incríveis sobre como aplicar a lei da atração no cotidiano.

Você já ouviu falar em psicologia da atração? Esse conceito tem aplicação nos relacionamentos que firmamos ao longo de nossa vida, afinal, atraímos aquilo que somos.

Pessoas positivas, focadas, conscientes de seus desejos são capazes de manter companheiros agregadores ao seu redor e utilizar o campo energético do universo para conseguir realizar os seus objetivos.

Neste post, faremos uma contextualização detalhada sobre a psicologia da atração. Além de explicá-la, abordaremos o que é atração, como ela acontece — tanto física quanto emocionalmente — e, por fim, apresentaremos a lei da atração, fornecendo dicas para que você possa explorá-la de forma a obter sucesso em todos os seus projetos.

Esperamos que este conteúdo motive a todos, levando-os a enxergar o mundo de maneira mais positiva e a usufruir dos maravilhosos benefícios que isso pode oferecer. Boa leitura!


O que é a atração?

A atração é um impulso manifestado quando você se sente atraído por algo ou por alguém. Muitas vezes, desconhecemos a razão, mas somos avassaladoramente puxados em direção aos nossos desejos, como um ímã. Atração não se escolhe, nós apenas a sentimos. Uma série de características — físicas, emocionais ou psicológicas — está envolvida nesse fenômeno.

A aura energética também desempenha um grande papel nesse contexto. Nas relações amorosas, por exemplo, são as energias que fazem as pessoas se sentirem atraídas ou repelidas. Portanto, para que um relacionamento seja bem-sucedido, é preciso existir harmonia nesse campo.

É importante entender que a atração, recíproca ou não, é um fenômeno não apenas físico, mas psicológico também. Mais adiante, explicaremos, detalhadamente, as diferenças entre a atração física e a emocional. 


Como acontece a atração?

Sabe quando você conhece alguém e imediatamente sente vontade de falar com a pessoa? E aquela sensação de não querer se afastar, continuar um papo por horas e ter vontade de fazer uma série de atividades juntos? Isso é atração.

O sentimento de possuir borboletas no estômago, enxergar a beleza de todos os ângulos, ver o mundo com cores diferentes: tudo isso pode ser explicado pela psicologia da atração.

No mundo animal, os seres foram programados para perpetuar a espécie. Nesse sentido, eles tendem a escolher parceiros fortes e saudáveis para procriar. Nos humanos, o processo é mais complexo, apesar de seguir uma lógica semelhante. Tendemos a optar pelos nossos companheiros seguindo alguns critérios, como:

  • habilidade social;
  • saúde física;
  • inteligência;
  • carisma;
  • liderança;
  • ​padrões de beleza.
São os valores importantes para cada indivíduo que determinam se alguém é interessante ou não. Cada um tem a sua própria visão de mundo e atribui importância a características que podem ser ignoradas por outros indivíduos. O pertencimento a uma cultura, religião ou classe social, por exemplo, pode definir o potencial de atração de uma pessoa.


O que é psicologia da atração?

o que é a psicologia da atração

A psicologia da atração explica o porquê de nos sentirmos atraídos pelas pessoas que amamos e de querer mantê-las sempre por perto em nossas vidas. A razão para este fenômeno está na força energética que conecta os indivíduos, fazendo com que eles se sintam emocionalmente próximos.

Para que isso aconteça, é necessário que exista, em um primeiro momento, a proximidade física. Dividir experiências com alguém e compartilhar momentos especiais proporciona o sentimento mútuo de carinho. Quanto mais percebemos a presença do ser amado em nossa vida, mais ficamos à vontade na companhia dele, o que provoca segurança e familiaridade.

Você já ouviu falar que a nossa casa é o lugar do mundo em que nos sentimos mais seguros? De forma análoga, na psicologia da atração, o amor e o companheirismo são responsáveis por gerar o mesmo sentimento em relação a alguém.

Além da proximidade, há outros ingredientes capazes de materializar a união de duas almas. O fator semelhança é um deles. Somos capazes de estabelecer relacionamentos mais duradouros com quem apresenta pensamentos, interesses e sentimentos comuns aos nossos. É isso o que provoca a identificação, afinal, atraímos o que somos.

Logicamente, é impossível que exista uma pessoa inteiramente igual a nós. Inclusive, seria muito chato uma situação assim. Somos seres em constante evolução, dotados da capacidade de nos desenvolver a partir das experiências que vivemos. Uma visão diferente provoca reflexão e abala as nossas convicções. Ao refletirmos melhor sobre algo, nem sempre mantemos a opinião, preconceito ou ponto de vista unilateral.

Contudo, tanto nos relacionamentos amorosos quanto nas amizades, procuramos por pessoas que tenham afinidades conosco. Dessa forma, podemos compartilhar interesses, manter conversas mais profundas e criar maiores laços de empatia. 


Qual é a diferença entre atração emocional e física?

A atração pode ser dividida em duas grandes áreas: a física e a emocional. Elas se completam e constituem a base para qualquer relacionamento. Afinal, sem atração não há conquista. A seguir detalharemos cada uma delas. Confira!

1. Atração física

A atração física é crucial na arte da sedução. Ela acontece inconscientemente — sem o nosso consentimento — e pode bastar um simples olhar para que ocorra. Não é só o aspecto físico que contribui para isso e, às vezes, ele nem é o fator mais importante. A sinceridade, a personalidade e a capacidade intelectual também exercem influência.

O que é perceptível ao olhar — o que a pessoa aparenta de fato — é importante em um primeiro momento por conta da seletividade natural dos seres humanos. O corpo fala, transmitindo informações sobre sociabilidade, sensibilidade e até mesmo a felicidade das pessoas.

Tendemos a atribuir qualidades psicológicas com base no que percebemos. Ao longo da convivência, se gostamos de viver com o companheiro, enxergamos menos imperfeições e a atração física aumenta. É um processo.

A seguir, separamos três tipos de atração, as quais constituem subdivisões da atração física. Acompanhe!


1 op

A atração que é desejo: aqui está presente a necessidade de se envolver intimamente com determinada pessoa. É ter um grande desejo em que só o contato físico pode saciar. É comum que as pessoas sintam um calor percorrer o corpo, que sintam desejo intenso pelo outro. A atração desperta a excitação; é algo inteiramente físico.

 


2 op

Atração sensual: a atração sensual diz respeito à troca de carícias. Ela pode vir acompanhada do desejo ou se manifestar sozinha. Aqui, entram o desejo de abraçar, beijar, tocar o rosto e fazer carinho. Ter a necessidade de ouvir a voz da pessoa que provoca a atração e sentir o cheiro dela também compõe esse conjunto.

 


3 op

Atração estética: a atração estética está ligada à definição de beleza. Ela se manifesta quando achamos alguém tão incrivelmente lindo que não dá vontade de pararmos de contemplá-lo. Podemos emoldurar a pessoa e colocá-la em um quadro. É comum que também a sintamos quando observamos um ator ou uma atriz em ação, como uma manifestação de tudo aquilo que compreendemos como belo.

É lógico que a noção de beleza é relativa e varia de pessoa para pessoa. Os padrões sociais e culturais do ambiente no qual estamos inseridos determinam como enxergamos e idealizamos o que é esteticamente atrativo.


2. Atração emocional

A atração emocional, por outro lado, é aquela capaz de chamar a atenção da outra pessoa em um nível mais profundo. Ela representa uma conexão que faz com que o alguém não queira mais sair de perto daquele que deseja. A despedida torna-se uma tarefa difícil.

De acordo com a psicologia da atração, esse tipo é muito mais importante do que o primeiro. Se você focar somente no físico, a relação atingirá um nível de superficialidade, onde o desejo carnal assumirá o protagonismo e não será possível ir além.

Uma série de aspectos possibilita que uma pessoa desperte a atração emocional em seu ponto de interesse. Dentre eles, podemos citar o controle emocional, a confiança e o poder. Este último é compreendido como algo enigmático, em que a pessoa dotada dessa característica se revela aos poucos, captando o interesse e a atenção do parceiro.

Nesse sentido, é importante se valorizar. Não existe ninguém no mundo igual a você. Por ser uma pessoa única e se portar como tal, os outros o enxergarão como alguém impossível de encontrar em lugares diferentes, alguém com inúmeras qualidades e que é destemido porque reconhece o seu potencial.

A conquista, tendo a atração emocional como pano de fundo, representa um gostoso desafio.

As pessoas poderosas envolvem todos ao seu redor com emoções positivas e otimismo. São agradáveis e confiantes, despertam a atração e exigem que o parceiro invista nelas com tudo o que possuem. O fator desafio permeia todo o jogo da conquista.

Portanto, se há pronta disponibilidade em todos os momentos, o parceiro pode vê-lo como muito acessível e alguém que não exige empenho para estar junto.

Demorar a atender uma ligação, recusar o primeiro convite para sair, não forçar a barra para o início de um relacionamento sério e ter cuidado com o excesso de romantismo podem deixar o clima desafiador e estimular, naturalmente, o desejo do outro por você. Mas cuidado para não exagerar. Ninguém persiste em pessoas difíceis demais. 


Existe relação entre a lei da atração e a psicologia da atração?

Enquanto a psicologia da atração ocupa-se dos relacionamentos interpessoais, a lei da atração engloba o campo do desenvolvimento pessoal. Os termos estão relacionados porque as nossas experiências envolvem tanto aquilo que trazemos dentro de nós quanto a forma como interagimos com os outros.

O conceito de lei da atração determina que ondas de energia tendem a nos beneficiar a partir do momento em que praticamos mudanças e crenças negativas são afastadas do nosso cotidiano. Para isso, é preciso que um estado mental harmonioso nos acompanhe, onde os próprios pensamentos configuram o pré-requisito para conseguir objetivos e metas.

A teosofia e o movimento “new age” servem de base para a lei da atração. A premissa básica é que o universo dispõe de um campo de energia e de forças invisíveis capazes de influenciar o sucesso daqueles que se livram da negatividade e fazem com que o pensamento positivo oriente a sua jornada no plano terrestre.

Alguns campos da psicologia dialogam com a lei da atração, como a teoria cognitiva e a terapia cognitiva-comportamental.

O primeiro diz respeito à aprendizagem. A ideia é que a cognição e diferentes processos mentais podem nos ajudar no processo de autoconhecimento e mudanças de atitudes. Se uma pessoa deseja emagrecer, por exemplo, ela pode incluir hábitos de alimentação saudável e a prática de exercícios físicos em seu dia a dia. Tudo tem início com um padrão de pensamento.

Já a terapia orienta que os nossos pensamentos são responsáveis por gerar emoções e comportamentos. Nesse sentido, a qualidade de vida está atrelada ao que direcionamos a nossa energia mental. Se há foco para ultrapassar obstáculos, caminhar para além das dificuldades, mais momentos de confiança e enfrentamento do que reclamações, essa mentalidade será responsável por direcionar a capacidade de realização. 


Atraímos aquilo que projetamos

atraímos o que projetamos

Segundo a lei da atração, uma energia emitida atrai outra idêntica, ou seja, somos capazes de gerar e projetar um magnetismo de ações por meio de nossos pensamentos. Desse modo, a positividade e a negatividade que emanamos são responsáveis por desencadear eventos com a mesma proporção energética, influenciando, assim, o ambiente em que vivemos.

Muitas pessoas ignoram o poder da mente e dos pensamentos, fato que as impede de usar os próprios recursos — que todos possuem — para tirar sonhos do papel e obter o sucesso. Os pensamentos negativos, quando são constantes, criam emoções nocivas e fazem com que os indivíduos ajam em conformidade com elas, trazendo uma série de situações prejudiciais à felicidade.

Portanto, é crucial refletirmos sobre o teor da atmosfera psicológica que geramos, para que ela esteja alinhada com os nossos objetivos, valores e crenças pessoais.


Atitudes para aplicar a lei da atração no cotidiano

A seguir, separamos algumas atitudes fáceis de serem aplicadas em sua rotina para que você use a lei da atração ao seu favor. Ao fazer isso, você dará um grande passo rumo à realização dos seus sonhos. Confira!

psicologia da atração 1

Lei da atração e confiança: esses dois conceitos estão intimamente ligados, uma vez que o segundo é a chave de manifestação do primeiro. Acreditar no próprio poder é essencial para alcançar metas. Não é preciso ninguém além de você mesmo para fazer acontecer os seus desejos.

No entanto, dependendo de como a pessoa foi criada, não é nada fácil desenvolver a autoconfiança. A relação com família na infância tem um grande efeito na superação de obstáculos por parte de um indivíduo adulto.

Aqueles que cresceram em um ambiente hostil, sem demonstrações de carinho e de afeto, ouvindo a frase “você não é bom o suficiente”, tendem a não enxergarem nada de especial em si mesmo.

Mas, com este post, queremos romper com essa ideia. Ficar preso ao passado não possibilitará que você alcance o que deseja e, consequentemente, seja feliz. Não há nada que o desabilite ou o coloque em posição de inferioridade em relação a nenhuma outra pessoa. Você é especial, capaz, cheio de atributos que estão esperando a oportunidade certa para serem usados. E ela pode ser agora.

Revista-se de autoconfiança e imagine a conclusão de seus sonhos. Use as suas habilidades para buscar metas. Cabeça erguida e segurança são atitudes fundamentais nesse momento.


psicologia da atração 2

Liste os seus pontos fortes e as principais características em que será necessário investir esforços para melhorar. Reflita sobre as atividades que você faz bem, o que provoca elogios, quais são os motivos pelos quais os seus amigos mais o procuram.

Em seguida, procure levantar também aquelas atitudes que geram feedbacks negativos, os aspectos pelos quais você já foi criticado e as tarefas em que as pessoas que o cercam não o procuram — como desabafar, ajudar com pequenos serviços de rotina, confraternizar.

Finalmente, faça um esboço no papel com as habilidades que poderá usar como recursos para ser bem-sucedido em seus propósitos e as características em que será necessário evoluir, praticar e aprimorar. Com isso, será muito mais fácil canalizar pensamentos positivos e alcançar metas.


psicologia da atração 3

Estudar continuamente é uma ação que garante o desenvolvimento e permite que você possa ter mais segurança em suas atitudes e posicionamentos. Em um grupo, destaca-se aquela pessoa que consegue dialogar sobre diferentes assuntos ou dominam um tópico importante.

A arte de influenciar pessoas demanda preparação e estar bem informado sobre o mundo. Portanto, ter um bom repertório representa um importante ingrediente para ter mais confiança, agir com segurança e, assim, usar a lei da atração ao seu favor.


psicologia da atração 4

A amizade consiste no ato de formar uma família escolhida por nós. Ela é essencial para tornar a nossa trajetória mais agradável, compartilhando momentos alegres e tristes. Além disso, o networking permite que os nossos laços abram portas para o sucesso.

Contudo, mantenha por perto somente quem lhe faz bem. Pessoas repletas de negatividade geram uma aura ruim ao seu redor, por isso devem ficar afastadas. Aprenda a reconhecer aqueles que agregam e despertam o melhor de você daqueles que sugam emoções positivas. Entender e praticar a psicologia da atração pode ser muito útil nesse sentido.


psicologia da atração 5

Feedbacks são oportunidades de aprimoramento pessoal. Manter uma postura receptiva em relação ao que as outras pessoas têm a dizer sobre você possibilitará o seu desenvolvimento.

Nem sempre os “toques” são fornecidos de maneira formal. Em confraternizações, almoços ou diálogos casuais uma dica pode ser dada, a qual, se ouvida com atenção, será capaz de fazer com que você evolua. Cabe ressaltar também que isso nem sempre é feito com palavras.

Os gestos transmitem o que alguém sente em relação a você ou à sua postura. Esteja atento para enxergar o que mundo tem a lhe dizer.

É impossível crescer sozinho, sem interação com aqueles que nos cercam. Portanto, procure crescer e preservar relações saudáveis e agradáveis. Obviamente, é preciso separar o que de fato pode lhe ajudar do que é pura inveja. Com o tempo, o seu olhar ficará treinado para reconhecer isso e filtrar os aspectos que lhe permitam melhorar ainda mais.


psicologia da atração 6

Ninguém consegue acertar o tempo todo. Cada falha fornece um aprendizado que aprimora a nossa experiência — seja no trabalho, seja na vida pessoal. Quando essas situações acontecerem, encare-as com otimismo. Não deixe se levar pelo sentimento de injustiça e de impotência. É preciso ser forte, admitir os erros, levantar e continuar a perseguir os seus sonhos.

humildade cria empatia e favorece a conquista. Tudo tem um propósito. Aprenda a tirar o melhor das oportunidades que o mundo pode oferecer.


psicologia da atração 7

A sua verdade e os seus valores não podem ser corrompidos. Eles fazem parte da sua natureza, ou seja, de quem você é. Mantenha-se firme aos seus propósitos e permita-se, de vez em quando, quebrar algumas regras e inovar. Ao pensar fora da caixa, um mar de possibilidades ficará disponível para você.


psicologia da atração 8

De acordo com a psicologia da atração, pessoas felizes são magnéticas. Isso não significa estar bem o tempo todo — fato que é humanamente impossível —, mas não se deixar consumir pelas situações de estresse e raiva.

Ao cultivarmos o ódio, lançarmos indiretas ou prolongarmos um conflito, fazemos mal a nós mesmos. O corpo reage com exaltação e negatividade, afastando-nos do verdadeiro propósito que nos move.

Procure não se exaltar e não se deixar levar pelo calor das emoções. A serenidade pode ser a sua principal parceira nos momentos difíceis, fazendo com que eles sejam encerrados rapidamente e não o acompanhem.


psicologia da atração 9

Reconheça os gestos de afeto e auxílio que as pessoas lhe oferecerem. Diga que determinada ação foi muito útil para você, seja a ajuda em uma tarefa, seja uma crítica construtiva ou mesmo a receptividade em relação a uma ideia sua. Agradeça cada gesto e retribua. Dessa forma, um ciclo de positividade e bem-estar será mantido nos ambientes em que você circular.


psicologia da atração 10

Pessoas arrogantes e indivíduos que desejam agradar todo mundo, geralmente, sofrem de baixa autoestima. A convivência saudável deve ser preservada, assim como a sua segurança e confiança. Busque o equilíbrio em seus relacionamentos, utilizando a lei da atração para ter uma vida feliz, positiva e próspera.

Entendeu como funciona a psicologia da atração e como esse abrangente conceito se relaciona com outros, tais como a lei e os tipos de atração? Lembre-se: somos aquilo que pensamos. Quando desejamos algo com muita intensidade e agimos com confiança e otimismo, o universo conspira ao nosso favor.

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe em redes sociais para que os seus amigos e familiares também consigam entender a psicologia da atração e adequar hábitos para viver melhor!


Direitos autorais das imagens licenciadas para o site O Segredo: alphaspirit / 123RF Imagens – rido / 123RF Imagens – natalia0103 / 123RF Imagens



Deixe seu comentário