4min. de leitura

Qual a história da sua vida? Mude o final agora através das perguntas certas!

Era uma vez uma pessoa que pensava muito nos outros, e acabou esquecendo de si…

Era uma vez uma pessoa que acreditava demais nos outros, entregava-se nas relações, magoando-se demais…


Era uma vez uma pessoa cheia de ideias, energia, motivação e que foi deixando de lado seus sonhos, por escutar demais as outras pessoas. Deixou de seguir seu coração, sua intuição e não fez nada daquilo que queria ou que havia programado.

Era uma vez uma pessoa que deixou de falar o que sentia e o que queria, por medo de ser rejeitada pelas pessoas do seu convívio.

Nossa!!!! Mas essas histórias não têm o final feliz!


Essas são histórias reais de autoabandono. São as histórias que mais acompanho na minha rotina como psicoterapeuta e desenvolvedora emocional, seja no consultório ou nas empresas.

Alguma dessas histórias representa a sua história de vida?

Espero que não! Mas se representa, pare um pouco agora para refletir. Sempre é tempo de repensar, de refazer, de reconstruir…


Já parou para pensar qual a sua história?  Sua atual história é aquela que você iniciou lá atrás?

Você tem o desenvolvimento que esperava?

Com ela seguindo assim, o final será o que você realmente deseja?

Todas essas perguntas hoje podem trazer ansiedade e angústia para a sua vida.

Podem trazer esses sentimentos por não serem devidamente feitas. Talvez nem sejam realizadas e sua vida, na realidade, talvez estejam no piloto automático.

Já pensou nisso?

Muitas pessoas se perdem por tentarem achar respostas. A crença é que as respostas levam ao acerto ou ao erro. Mas, muitas vezes, nós os esquecemos de que, se as perguntas não estão corretas, não adiantam as respostas, pois elas sempre estarão erradas.

Perguntas podem direcionar bem a vida da gente. Elas devem servir para que a gente se mantenha focado.

A função das perguntas certas na vida da gente é exatamente direcionamento, só assim a ansiedade e angústia não precisam se aproximar da nossa vida.

Se mantivermos sempre as perguntas certas, a vida vai ter o final que a gente programou.

Quais as perguntas certas?

O que estou fazendo para manter meu planejamento de vida?

O que mais posso fazer nesse momento para não perder o foco na concretização das metas, sonhos e ideais de vida?

Sempre substitua perguntas como:

  • Será que vai dar certo?
  • Deveria estar fazendo isso?
  • Se tivesse feito… seria diferente meu cenário atual?

Por perguntas como:

  • O que estou fazendo para dar certo? O que mais posso fazer para que tudo saia como quero? Que tipo de ajuda preciso para atingir meus objetivos?
  • O que estou fazendo ainda é o que necessito, ou o que eu quero?
  • Avalio o meu passado para tomar de exemplo e pergunto: daqui para a frente o que realmente quero eliminar de minha vida? Como vou fazer isso?

Assim você sai da ansiedade e entra no foco, na atitude, na coerência. Assim você muda sua história e, como protagonista real de sua história você consegue um final feliz!

Espero uma história cheia de partes interessantes, que o levem ao crescimento!

Grande abraço!

Isabel


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: aberration / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.